13 de out de 2018

UM BECO SEM SAÍDA



SÓ VOTAM NO BOLSONARO: OS QUE SOFREM DE ALGUM DISTURBIO DE COMPORTAMENTO. QUE ENXERGAM TRATAM O POBRE COMO LIXO, ASSIM COMO A MAIORIA DOS POLÍTICOS CORRUPTOS. 
OS QUE MUNCA OUVIRAM FALAR DE DEUS, MESMO INDO SEMPRE À IGREJA. QUEM EM SUA VIDA OUVIU MAS NÃO ASSIMILOU AS PALAVRAS, PERDÃO, BOM SENSO,CARIDADE,JUSTIÇA,E PRINCIPALMENTE, AMOR.
Quando um parente ou um amigo me diz que vai votar nessa besta, meu coração sangra de dor, meus olhos choram lágrimas de sofrimento, e tenho que segurar minha alma para que ela não abandone o meu corpo.
Infelizmente nesse país das sacanagens não nos dão a chance de escolher entre os melhores, simplesmente porque os melhores e honestos, com raríssimas exceções, não têm coragem de se candidatarem. Então somos obrigados a escolher o menos ladrão, o menos violento, ou então anular o voto, atitude que com certeza vai beneficiar qualquer um dos lados.
É dificil escolher entre a corrupção e a maldade, a violência, o preconceito e insensibilidade. Os dois matam e destroem os sonhos de todos nós. infelizmente sou obrigado a escolher a corrupção.Vivemos e morremos em um beco sem saída.


21 de set de 2018

EDUCAÇÃO, UM TABÚ A SER VENCIDO







Quando vejo na rua um casal de meninos com seus dezesseis anos ou menos, carregando um filho no colo, fico me perguntando: como será o futuro desta criança? O que esses meninos têm de experiência para passar para o filho? 
A maioria dessas crianças serão criadas pelos avós, que na maioria das vezes, também não souberam, não quiseram, ou simplesmente não tiveram condições financeiras e psicológicas para educar seus filhos.
O grande problema desse país, é que quando falamos em educação todos pensam logo em escolas e universidades. 
Grande engano!
É bem verdade que muitos professores são exemplos vivos de cidadania e conseguem transmitir para seus alunos tudo que tem de positivo, para que os mesmos possam também serem cidadãos exempares nas comunidade onde vivem.
Mas de uma maneira geral, as instituições de ensino preparam as pessoas para o mercado de trabalho, quem prepara os jovens para a vida, é a educação recebida ou não, no ceio da família.
Esse é o grande problema da sociedade.
As relações familiares estão sendo destruídas por um governo constituído de ladrões que roubam o dinheiro que deveria dar estabilidade econômica, dignidade e segurança a quem tem a incumbência de manter seus filhos.  
Nossas casas são invadidas por imagens, falas e comportamentos que são uma afronta aos bons costumes, que quando não aceitamos e fazemos alguma crítica, somos taxados de preconceituosos.
A todo momento as famílias são bombardeadas por uma mídia facciosa que interfere na educação de crianças e jovens, e no comportamento dos adultos, incutindo em todos um desejo mórbido de um consumismo exagerado
Estamos vendo crianças, jovens, adultos e idosos, sendo escravos de uma geringonça eletrônica que afasta as pessoas, e destrói os relacionamentos com falsa ilusão de que aproxima, simplesmente porque alguém descobriu um parente ou amigo que há muito tempo não via, e que agora trocarão algumas palavras, que por comodismo ou preguiça, não foram trocadas em outras circunstancias. 

15 de set de 2018

NÃO SOU PRIORIDADE.



Resultado de imagem para conversando com deus
DEUS MORA NO INFINITO, E O NOSSO CORAÇÃO PRECISA ENCONTRA-LO




Se chegar uma hora que tudo parece conspirar contra você 
lembre-se que o céu está acima de todas as cabeças. 
se puder olhar para trás, e tiver mais motivos para não se arrepender. 
lembre-se, o céu está à sua frente. 

Se ao olhar para a frente não visualizar nenhum horizonte 
olhe ao seu redor 
verá milhões de pessoas 
precisando mais do céu do que você. 

Se tiverdes que fazer uma oração em forma de pedido 
diga ao Criador: Senhor conheces a minha necessidade. 
e sabe que a angústia e a incerteza são minhas companheiras 
mas eu não sou prioridade. 

Mas...

Olhai primeiro, Senhor, por aqueles 
que não Te conhecem 
que mesmo sabendo da sua existência, dizem não acreditar, 
colocando outros deuses em Seu lugar 

Atendei primeiro, Senhor, 
o pai que se sente um nada quando o filho pede pão. 
o pedido suplicante da esposa, ou do esposo por um gesto de carinho 
a humildade de quem em seu nome, mesmo em vão, bate nas portas se humilhando e
pedindo pelo amor de Deus. 
a oração de quem foi abandonado em um asilo, 
a agonia de quem foi vencido pelas drogas. 

Faça com que eu me contente com as migalhas 
que caírem dos seus milagres 
e permita que eu aqueça meu coração 
somente com um minúsculo raio da sua luz. 

Na plenitude da sua bondade, sei que me olhas como aos outros. 
e é essa certeza que me faz caminhar 
e com todas as minhas forças dizer: 
o milagre já aconteceu quando percebi que: 

NÃO SOU PRIORIDADE. 

4 de set de 2018

COMUNIDADE É GENTE


Resultado de imagem para igreja são francisco em betim minas gerais
AQUI OS LEIGOS ERAM RESPEITADOS.


É com pesar que estou mostrando para vocês esse texto escrito pela jovem Anne, atuante na equipe de música da paróquia São Francisco em Betim -MG, essa foi a maneira que ela encontrou para mostrar seu desabafo e solidariedade com seus colegas que foram expulsos de sua igreja.
Eu particularmente não fiquei espantado, estava no dia da apresentação do novo pároco, e percebi que a nossa paróquia agora teria menos um padre, e mais um artista que prefere o brilho da fama.
É por isso que a nossa Santa Igreja se auto denomina, Santa e Pecadora, Santa por ter sido criada por Cristo, e pecadora por ser dirigida por seres humanos sujeito à falhas, e muitas vezes escravos do poder   



                                      COMUNIDADE É GENTE 

Para além da igreja física, templo construído, existe uma comunidade muito forte. Comunidade é gente. Gente que tornou e tem tornado possível que uma Igreja - instituição se sustente e funcione na prática.
´´Para além do clero que tem missão de ir e vir, a igreja-gente é quem constrói o templo doando seu serviço, tijolos, seu tempo e suas orações para que ela aconteça e esteja viva todos os dias.
Para além da crença, gente merece respeito.
Francisco, para além do Santo, me ensinou que a simplicidade (que é verdade) e o serviço (que é amor) são nossas melhores virtudes, e de certa forma, como religião, a Igreja para mim e para essa gente que estava lá desde o início, há cinquenta anos, é uma forma de sermos instrumentos.
Nessa semana que passou, no dia 28 de agosto foi lembrado o dia do voluntário, os que atuam dentro da igreja são chamados de leigas e leigos.
Poucas instituições se mantêm por tantos anos nessa luta e felicidade diária, sem o engajamento de pessoas voluntárias que se doam de corpo e alma, muitas vezes, esquecendo de si e de seus familiares para trabalhar na construção do reino de Deus.
Não tenho conhecimento de nada e de muita coisa nessa vida, sei do que vivi e o que tenho sentido nesse ano tão simbólico, cinquenta anos da paróquia e da comunidade que tenho sido. O que eu vivi em dezesseis anos tocando violão na missa das crianças, desde que me entendo por gente, é que a igreja-gente só se sustenta com o engajamento dos voluntários, desses silenciosos que vivem suas vidas naturalmente, que são meus vizinhos, ou até mesmo minha família, e até os que não conheço, são a minha comunidade, são ministros da eucaristia nas missas de domingo, às terças e às quintas, e quando tem festa do padroeiro passam dias preparando caldo de feijão e outras guloseimas, montando e desmontando barraquinhas até tarde da noite, depois de se doarem em trabalho e tempo na construção e manutenção da comunidade que acreditam. 
O que tenho sentido é o silêncio dessa gente que aprendeu a servir, mas que guarda pra si e se recolhe diante do que lhe é atravessado, como quem reflete e pede diariamente na oração de São Francisco que nos orienta "Oh! Mestre, fazei que eu procure mais consolar que ser consolado", e segue trilhando outros caminhos onde possam ser úteis.
O que tenho sentido é a falta dos rostos desses conhecidos que foram banidos da igreja e da comunidade que ajudaram a construir.
Igreja cheia.
Comunidade local dispensada. "Convidados a se retirarem".
A denúncia é muito forte para quem se entende comunidade.
É muito forte para o Clero também.
Não conheço muitos padres, mas imagino e desejo que não se faça isso com uma comunidade, nem com nenhuma gente.
Um novo líder chegou, a celebração virou um grande espetáculo, desses com assobios e aplausos. Um líder muito querido, sabe-se.
Para quem estava acostumado com o silêncio de servir, foi estranha a chegada de ônibus e vans trazendo pessoas para festejarem a chegada de um famoso. Entre fãs ou fieis, não deixaram espaço para os voluntários locais, que comemoravam os cinquenta anos de fundação da sua paróquia.
Eu não os vejo mais!
Um padre vem, mas naturalmente vai, quando a comunidade (que é quem fica) é substituída por um fã clube, que veio com o ídolo, e naturalmente vai.
Há que se pensar o que é igreja.
Quando um padre vem e desconsidera trabalhar com quem construiu uma comunidade.
Há que se pensar o que é respeito.
Quando o padre me cumprimentar, e surpreso talvez me perguntar novamente porque eu não estou mais (tão ou nada) presente. Eu gostaria de responder que estarei onde meu trabalho ainda for útil e quisto, mas ele me olhará com uma cara num misto de interrogação carismática, e eu entenderei que o carisma pode ser a face mais cruel de uma Igreja.
A todos os amigos que se fazem voluntários nessa vida: obrigada. Desejo que cada um seja muito bem acolhido onde se sentirem úteis e felizes.