20 janeiro, 2022

SUGESTÕES - MILAGREIROS

 

Quero deixar aqui mais uma vez a minha indignação contra o governo bolsonaro. 

Na minha opinão, quando morrer uma criança ou um jovem que não foram vacinados contra Covid, os seus pais, ou aquele que não os levaram para vacinar deve ser preso por infanticidio doloso e mofar na cadeia para se lamentar por ter acreditado em um presidente assassino.

Como podem ver, esse texto foi publicado em 2013. Hoje, relendo, descobri que o presidente bolsonaro também leu, e é por isso que estamos sendo governados por muitos milagreiros.


ARNALDO VIANA  escreveu para o Jornal Estado de Minas em  28/12/2013

Pergunta-se ao médico:
– Doutor, por que toda essa ingresia e essa vozearia contra o plano Mais Médicos, do governo federal? 
É contra os cubanos?
– Não, nada contra os profissionais cubanos.
– Um garoto nascido e criado numa grande cidade, como você, acostumado ao conforto, bons restaurantes, casas de shows e grandes  shoppings, trabalharia numa pequena cidade sem opções de lazer, mesmo se o prefeito pagasse um bom salário e montasse um posto de saúde com os equipamentos necessários?
– A questão não é por aí!
– É por onde, então?
– Se for trabalhar numa cidade do Vale do Mucuri, a 500, 600 quilômetros de Belo Horizonte, e uma criança caísse nas minhas mãos com um ferimento grave, ela iria precisar de hospitalização e de uma especialidade cirúrgica urgente, e diante disso, com certeza a criança morreria no meu colo.
– Sem um hospital regional em condições de recebê-la, a solução seria trazê-la para a capital, sem garantia de que chegaria viva. 
É isso?
– Sim. O médico seria apedrejado, crucificado, até linchado, porque as pessoas acham que o doutor tem a solução para tudo.
O Brasil tem um dos melhores sistemas de saúde do mundo, o SUS. que na teoria e no papel, é perfeito. 
Faltam-lhe profissionais e não recebeu a estrutura física que merece. E o pouco que tem está sucateado.
A sugestão vem das maratonas religiosas das madrugadas na TV. 
Em um dos programas, uma senhora, com um monte de papéis nas mãos, é chamada ao palco pelo pregador: – Fale, minha filha, da sua graça...
– Olhe apóstolo, estava desenganada pelos médicos. Tinha um tumor maligno na cabeça. Os exames estão aqui. Mas encontrei a cura na segunda vez que entrei neste templo.
O pastor não se contém:
– Milagre! Milagre! Glória a Deus. Repita comigo, minha senhora, glória a Deus!!! 
Isso custou alguma coisa para senhora?
– Não, apóstolo.
– Glória a Deus!
Em seguida sobe um homem, de cadeiras de rodas. Não andava havia 30 anos. Levanta-se, joga as muletas no chão e caminha sobre o palco. “Glória a Deus, glória a Deus”, repetem as quase 5 mil pessoas espremidas no grande galpão.
Em outro canal, a mulher está diante do pregador. Eufórica, e quase sem fôlego, conta:
– Há três meses, apóstolo, entrei com meu marido neste templo. Estávamos desesperados. Não tínhamos nem sequer o que comer. Havíamos perdido tudo, casa, dinheiro, trabalho, tudo.
– E hoje, minha senhora?
– Hoje, apóstolo, temos uma cobertura de 1 mil metros quadrados de frente para a Praia de Copacabana, temos nossas empresas, carros. Estamos glorificados.
– Glória a Deus, glória a Deus!!!
Não há aqui nenhuma dúvida sobre o poder divino. 
De forma nenhuma. 
Mas que não é qualquer um que consegue alcançá-lo na sua plenitude. Isso é fato. 
É preciso ser alguém especial, como se ouve dos apóstolos da TV nas madrugadas insones.
Daí as sugestões...
Está chegando ano eleitoral. 
A cadeira de presidente do país está em disputa. 
Como entra mandato e finda mandato, nenhum politico encontra uma  solução para resolver o problema da saúde, por que não convidar o primeiro pastor para assumir o comando do SUS?
O segundo, o que ajudou a acabar com a miséria do casal, poderia ocupar três ministérios: Fazenda, Trabalho, Emprego e Desenvolvimento Social, e Combate à Fome. 
Seria uma grande economia para o país e muita praticidade.
Glória a Deus...
Achei excelente essas sugestões. 
Acesse os links abaixo para ler o que escrevi sobre este assunto.








09 janeiro, 2022

UM PASSEIO NA ZONA

Esse texto foi publicado em dezembro/2007 - Alguma coisa mudou?


ELE PREFERIU UM CEMITÉRIO CHEIO DE INOCENTES.

    E AGORA ESTE GOVERNO ASSASSINO NÃO LIBERA AS VACINAS PARA CRIANÇAS.


De dois em dois anos somos obrigados a irmos à Zona Eleitoral para anularmos o voto ou elegermos mais um sanguessuga das verbas públicas.
Por que não fazer uma eleição geral de quatro em quatro anos?
Quando o ano eleitoral se aproxima os deputados estaduais e federais e os senadores abandonam seus afazeres e voltam para suas bases eleitorais para elegerem seus comparsas.
Quando o ano eleitoral se aproxima, os nomes já aparecem nos automóveis e nos outdoors
Zé das couves.
João da padaria.                                
Fulano da funerária.
Sicrano, filho de uma égua.
Não sei quem da Une.
E assim por diante.
Faixas homenageando os pais, avós, mães, e o raio que os partam já são vistas penduradas com o nome dos futuros candidatos.
E propaganda fora de época é crime!
Para os candidatos pobres, porque para os ricos nada é proibido neste país onde a elite é dona do mundo e dos destinos.
No próximo dia trinta termina o prazo para filiação dos futuros candidatos, mas uma meia dúzia de sacanas já tem seu lugar garantido na legenda que o colocará no cerne do poder.
A grande maioria dos candidatos é formada por pobres, meros figurantes que a troco de um afago dos poderosos aceita passar por esse ridículo para aumentar o coeficiente eleitoral que elegerá o mais rico ou o mais esperto.
Não sei se vale a pena votar!
Já que somos obrigados dar uma passada na zona de dois em dois anos para exercer o direito de cidadania, poderíamos eleger todas as prostitutas e prostitutos da cidade.
Agindo assim provavelmente teremos leis mais justas.
Porque pensando bem, a maioria dos nossos políticos não passa de prostitutas que vendem a própria mãe para se perpetuarem no poder.
Pior do que elas...
Que por necessidade ou prazer vendem o que tem de mais precioso: o corpo.
E o que a maioria dos políticos fazem?
Nada.
Nada
Nada
Nada
Ou melhor...
Roubam
Roubam
Roubam.
O dinheiro que poderia pagar um salário justo para os aposentados.
A verba da merenda escolar.
O dinheiro da saúde que nunca vem.
E o que sobra é repartido como esmola em forma de bolsa escola, vale gás, e tantas outras idiotices que inventaram para aprisionar de vez a dignidade do pobre eleitor que não tem vez e não tem voz

 


QUE ME PERDOEM AS EXCEÇÕES

 


 

Às vezes penso em fechar meus olhos para não ter que ficar vendo tanto lixo e entulho espalhados nas calçadas do meu bairro, da minha cidade e em praticamente todas desse país. Meus olhos estão cansados de olhar para o vazio, ou melhor dizendo, para o concreto em forma de prédios que veio destruir milhares de nascentes que seriam herdadas por esta geração movida pelas geringonças eletrônicas.
Ultimamente meus olhos estão sendo constantemente agredidos com imagens de desmatamentos e incêndios criminosos, principalmente no Pantanal e na Amazônia brasileira.
Constantemente vejo imagens de pessoas nos cemitérios enterrando seus entes queridos vítimas do CoronaNaro que foram mortos pela ignorância de quem não sabe o que governar.
E o que é pior.
fico vendo nas telas da televisão a cara dos assassinos que todos os dias percorrem os corredores acarpetados do poder, e me sinto enojado quando vejo a cara de Judas arrependido estampada em seus rostos.
E fico indignado com a justiça injusta desse país onde os magistrados tudo veem e tudo ouvem sem esboçarem nenhuma reação.
Estou pensando em tapar também meus ouvidos para que eles parem de escutar quantas pessoas estão morrendo todos os dias, e quantas ainda morrerão assassinadas por uma quadrilha cujo líder é nada mais ou nada menos que o presidente da república.
Meu corpo já está cansado, mesmo ao lado de uma família maravilhosa, de ficar confinado dentro de casa observando a morte invadir a casa de muitas pessoas inocentes.
Minha mente está embaralhando meus pensamentos e me deixando sem rumo.
Então fico pensando!
Se fechar meus olhos não vou poder ver o sorriso da minha esposa, dos meus filhos e dos meus netos.
Não poderei ver o sorriso das crianças que ainda não sabem o que é vírus e que ele já levou para o além muitas avós e avôs deixando órfãos seus filhos e netos
Se tapar meus ouvidos não irei mais ouvir o sorriso e a tagarelice das crianças inocentes, mesmo daquelas que não verão mais seus avós que foram levados pelo vírus que o presidente não quis combater.
Estive pensando e cheguei à conclusão de que eu seria muito covarde se assim o fizesse.
Tenho que ficar com os olhos bem abertos e os ouvidos sempre atentos.
Como faço questão de dizer, não tenho nenhuma formação escolar, sou apenas um velho que pensa saber escrever.
Mas não posso ficar calado.
Se tivéssemos servidores públicos do alto escalão do governo comprometidos com a ética e com a moralidade, o nosso país seria de primeiro mundo, e não este esconderijo de bandidos.
Que me perdoem as exceções.


31 dezembro, 2021

AQUI FOI NATAL TODO DIA

 



Esse texto foi escrito e publicado em dezembro de 2008, e tenho certeza que o povo da nossa cidade continua solidário com o Lar

 

Os moradores do LAR VICENTINO DIVINO FERREIRA BRAGA gostariam de, em sintonia com os anjos de Deus dizer a cada um de vocês um muito obrigado especial.
Guiados por seus pastores, Padre Nemio, Padre Afonso, Padre Toninho, e os Padres das paróquias mais distantes, vocês fizeram como Maria e disseram sim ao LAR durante todos os dias do ano de 2008.
O coração do LAR, podem ter certeza, pulsa graças ao carinho de cada um de vocês, e às doações que fizeram desta casa uma referência no atendimento ao mais necessitados.
Todas as paróquias foram importantes na melhoria da qualidade de vida dos moradores, cada uma, dentro das suas limitações e disponibilidade, algumas mais, outras menos, souberam como ninguém atender ao apelo daqueles que já não tem em quem mais se apoiar.
Temos muito que agradecer ao povo da nossa cidade.
De todas as paróquias.
De todas as religiões.
Aqueles que nos visitaram puderam ver no brilho do olhar de cada morador a alegria de saber que não estão sozinhos quando a maioria dos parentes e dos amigos já são apenas lembranças.
Portanto, cada pessoa que subiu as escadas para nos visitar foi um importante doador, aquele que veio de mãos vazias trouxe o que tinha de mais importante: sua presença.
O trabalho dos voluntários este ano foi de extrema importância na vida de cada um dos moradores, foram poucos, mas os que vieram souberam como ninguém deixar a sua marca na memória de cada um daqueles que ainda pensam, e na vida daqueles que já perderam a faculdade de pensar, mas que também agradece com um sorriso que vem do fundo do seu coração.
Este ano o LAR foi muito abençoado pelos céus, graças ao empenho de muitas pessoas que foram embaixadores da caridade e que souberam como ninguém fazer o seu nome chegar aos que não o conheciam.
Que as bênçãos derramadas nesta casa possam, através da alegria de cada morador, irradiar aos lares daqueles que de uma maneira ou outra foram os construtores da esperança de quem encontrou aqui o carinho que faltou em muitos outros lugares.
Muito obrigado.
Um feliz Natal, e que o ano que se aproxima seja de muita paz, e que a caridade continue sendo a marca registrada do povo da nossa cidade.


30 dezembro, 2021

O QUE O TEMPO PUBLICOU


PUBLICADO PELO JORNAL O TEMPO NO DIA  02/08/2013

Após O jornal O Tempo Betim expor a existência de supersalários na Prefeitura de Betim, o que sangra os cofres do município em mais de R$ 16 milhões por ano, outros casos de privilégios e favoritismos causam ainda mais prejuízos à cidade. Dessa vez, a suspeita é que esposas de políticos, ex-mandatários da cidade e outros “marajás” do serviço público utilizem os “subterrâneos” da Câmara Municipal para receber altos salários sem trabalhar. 
A reportagem teve acesso a uma lista com pelo menos 20 nomes de funcionários de diversas secretarias municipais que estão “emprestados” para gabinetes de vereadores. O montante gasto com essas pessoas ultrapassa R$ 1,2 milhão por ano.
Em visita aos locais onde eles deveriam prestar os serviços, a reportagem constatou que a imensa maioria não aparece nem para registrar presença. Muitos trabalhadores da limpeza, porteiros e secretárias afirmaram que nunca os viram. A maior parte dos “emprestados” é formada por servidores apostilados, que deveriam cumprir oito horas diárias, como regem o estatuto do servidor e a lei municipal que deu a eles esse direito.  Dentre os beneficiados, existe todo tipo de funcionário público, até mesmo um ex-vice-prefeito. Esse é o caso de Alex Amaral, concursado como inspetor de obras, mas que não é visto no gabinete do vereador Erasmo da Academia (PDT), para o qual está cedido, desde o início deste ano.  Já o servidor apostilado Pedro Pinto, que foi secretário de Saúde no governo de MDC, e a professora Dalvonete Aparecida, esposa do vereador Eutair Santos (PT) e ex-coordenadora do antigo programa Escola da Gente são outros casos em que se ganha muito e pouco ou nada se trabalha. Cada um recebe cerca de R$ 10 mil para ficar à disposição do vereador petista Eutair. 
Família
A pedagoga Márcia Nogueira Resende Pinho, cunhada do deputado estadual Ivair Nogueira (PMDB), e a administradora Jaqueline do Pinho, esposa do ex-vereador Almir Nogueira (cassado por compra de votos) e também cunhada de Nogueira, são outros que gozam de mordomias. Cada uma recebe dos cofres públicos quase R$ 10 mil por mês sem comparecer ao local de trabalho. Márcia está cedida para o gabinete do vereador Vinícius Rezende (DEM), com quem sua filha é casada. Já a esposa de Almir está “emprestada” para o vereador Sapão (PSB).
 A reportagem esteve, em dias alternados, nos locais onde as duas deveriam estar trabalhando, porém, em nenhum deles, elas foram encontradas. 
 Uma funcionária da recepção disse que não sabia quando Márcia poderia ser encontrada. Devido à nossa insistência, a recepcionista informou que “o que ela (Márcia) tem que fazer, ela faz de casa”.  
O mesmo aconteceu no gabinete do vereador Eutair Santos (PT). O local, para onde foram cedidos Pedro Pinto e a própria esposa de Eutair, estava fechado na quarta (31) e na quinta (1º) pela manhã. Somente à tarde, o gabinete foi aberto, e apenas Dalvonete estava lá. 
 Já Wilson de Souza, que está cedido para o gabinete do vereador Antônio Carlos (PT), apesar de participar das reuniões parlamentares, não foi encontrado no gabinete do parlamentar. 
Prefeitura
 Sobre a fiscalização do cumprimento dos horários dos funcionários da Prefeitura de Betim cedidos à Câmara Municipal, a assessoria de imprensa informou que, de acordo com convênio firmado com o Poder Legislativo, a responsabilidade de verificação das obrigações trabalhistas dos funcionários cedidos é de competência da Câmara Municipal.
 Vereadores rebatem denúncias
 O vereador Sapão admitiu que, salvo algumas exceções, a maioria desses funcionários cedidos pela prefeitura não trabalha. “O Marcão e eu já éramos contra esse convênio. Por mim, ele já tinha acabado”, afirmou.
Funcionários do gabinete do vereador Vinícius informaram que ele está viajando e afirmaram que Márcia Nogueira, cedida ao gabinete, já foi devolvida à prefeitura. A assessoria do governo municipal negou a afirmação.
O vereador Eutair disse que seus assessores, Pedro Pinto e Dalvonete estavam gozando de férias. “Pedro retornou na quarta (31) e, assim como Dalvonete, cumpre as oito horas do seu trabalho, mas não precisamente dentro do gabinete”, disse Eutair.
Sobre o fato de seu gabinete estar fechado, Eutair rebateu dizendo que o expediente ao público externo é das 12h às 18h.
 Segundo o vereador Erasmo, apesar de não cumprir integralmente a sua carga horária dentro do gabinete, Alex Amaral é quem faz toda a assessoria jurídica do político. “Ele elabora meus projetos de lei e requerimentos e está sempre disponível para nossas demandas. Nosso gabinete é pequeno e não comporta todos os trabalhadores”. Sobre o fato de o gabinete de Erasmo ter sido encontrado fechado, o parlamentar afirmou que a informação não procede.
 Já o vereador Antônio Carlos não foi encontrado.


Em se tratando de pessoas estarem recebendo sem trabalhar, alguma coisa mudou? 03/01/2021

BETIM, UM PARAÍSO DESTRUÍDO

SE VOCÊ TIVER OU SOUBER ALGUMA COISA SOBRE BETIM QUE MEREÇA DESTAQUE, ENVIE PARA MIM  PARA QUE EU POSSA DIVULGAR.

ADEUS MATINHA DO INGÁ

APENAS UM RETRATO MOFADO

AQUI FOI NATAL TODO DIA

BETIM, CIDADE DA MESMISSE

MEU BAIRRO PARECE UM LIXÃO

O QUE O TEMPO PUBLICOU

PENSANDO NOS COLEGUINHAS

RIO DA MINHA INFÂNCIA

SOMOS INVISÍVEIS

UM PARAÍSO ONDE DEUS SE MOSTRA POR INTEIRO



PENSANDO NOS COLEGUINHAS

 

A cada dia que passa a minha aversão pela classe política vai sempre aumentando.
Recentemente os moradores do bairro onde moro foram surpreendidos com a notícia de que a escola municipal do bairro seria transferida para outro local para dar lugar a um batalhão da polícia militar, mesmo estando muito perto do antigo parque de exposições que foi desativado.
Depois de alguns meses, os pais dos alunos e toda a comunidade foram convocados para uma reunião para discutir essas mudanças.
No dia e horário marcado eu tive o desprazer de ir à esta reunião.
E foi aí que a minha aversão aumentou.
Parecia que eu estava num circo onde o picadeiro estava armado dentro da quadra de esportes da escola. A única diferença é que os palhaços estavam sentados nas arquibancadas assistindo mais um espetáculo grotesco.
Eu pensei que, por teoricamente vivermos em um país democrático, esta mudança seria discutida com a comunidade.
Mas isso não aconteceu.
Como sempre acontece nesses eventos, uma legião de assessores de vereadores, devidamente uniformizados, andavam de um lado para outro conversando com as pessoas.
E a bendita ou maldita reunião foi iniciada.
Os vereadores que estavam representando o prefeito, como não poderia deixar de ser, não pouparam nos elogios que fizeram ao mesmo.
Assim que um dos “brinquedos do prefeito” leu um documento oficial que dizia não haver nenhuma possibilidade de fechamento da escola, eu fui embora.
Posso até estar enganado, mas para mim pareceu que a notícia de fechamento da escola não passou de boatos espalhados para que fosse convocada esta reunião para dar mais visibilidade e credibilidades ao prefeito e alguns vereadores que com certeza já estão pensando na próxima eleição onde serão candidatos ou apoiarão seus coleguinhas.


Se conseguirem me provar que estou enganado, este espaço está aberto para as colocações de quem quiser se manifestar.