FORA BOLSONARO, O VIRUS QUE ESTÁ MATANDO O BRASIL

12 de jul. de 2013

DORMINDO NA MESMA CAMA


NÓS CONSEGUIRÍAMOS VIVER ASSIM?


















Hoje foi mais um dia de muito trabalho. A morte vai levando pessoas que fizeram parte da nossa vida, e a gente a cada dia vai ficando órfão de pessoas que não eram parentes. Sempre que posso, antes de ir para o trabalho dou uma passada no asilo para ver como estão as coisas. Infelizmente tive que buscar um formulário de atestado de óbito para que o médico preenchesse com o nome da Conceição (Conceição do Ganga), era assim que a chamávamos quando éramos crianças. Sempre muito pobre, gerou muitos filhos, a maioria com algum distúrbio mental. Veio para o asilo com a filha, também Conceição, e as duas dormiam na mesma cama. Era praticamente impossível separá-las. Para resolver o problema da aposentadoria um juiz teve que vir até o asilo.
A morte também veio! Para separar. Mãe e filha com problemas mentais uma cuidando da outra, e chorando quando algo ameaçava a união.
O que será que une ou separa mais as pessoas? A falta de um raciocínio lógico? Ou um raciocínio sem lógica?
Em muitos lares filhos e pais pensantes não se entendem. Filhos pensantes colocam pai e a mãe em um asilo. Pai e mãe pensantes abandonam filhos em lotes vagos, entregam para outras pessoas, como se entregasse uma mercadoria recebida por engano.
No asilo, toda vez que falo para o Tião que sou seu amigo, ele me diz que vai tomar banho. Em casa, muitas vezes quando faço um carinho no filho adolescente, às vezes sou chamado de chato, e tenho que replicar para que ele perceba até onde vai o seu espaço. No último texto que postei na minha página retratei a vida de uma família pobre de tudo que eu visitara durante a semana. Ocasião em que fiz uma a pergunta para um dos meninos, já antevendo a resposta: Você almoçou hoje? Hoje eu comi apenas um pedaço de pão e bebi um copo de suco.
E ao chegar em casa peguei meu filho de três anos no colo, e com tristeza me veio a imagem do menino com fome. É um absurdo uma criança passar fome em um país onde milhões de reais são roubados a todo instante, por políticos e por pessoas formadas nas melhores universidades. Pessoas que não tiveram coragem de fazer o curso de cidadania, porque ele só é ministrado nas ruas e nas periferias.  Este curso é de graça. Só precisa aprender ser gente.
Nunca visitei um asilo que acolhe pessoas ricas. Este asilo existe e cuida de pessoas que financeiramente não têm nenhum problema, mas que ao longo das suas vidas foram se isolando ao darem mais atenção aos bens materiais. Quem tem renda acima de R$ 4.000,00 por mês precisa se livrar da mãe ou do pai?
Não quero entrar no mérito dos relacionamentos. Não quero ser o intrometido que mexe na ferida.
Aberta. Eu só queria que mais filhos e pais dormissem na mesma cama.
Que mais filhas e mães dormissem na mesma cama.

Um comentário:

  1. Hj em dia está mesmo complicado de pais e filhos dormirem na mesma cama. O respeito ficou tão restrito. Me indigno todas as vezes em que ouço filhos respondendo de forma grosseira suas mães e seus pais. mas eles aprenderam com alguém e não foi com ninguém distantes deles não.Aprenderam com pessoas de suas convivências, seja no âmbito familiar, escolar ou de vizinhança. O fato é que é mto triste.

    ResponderExcluir

Aqui você é muito bem vindo. Seu comentário ajuda na construção desse espaço de liberdade