16 janeiro, 2021

VOCÊ É MEU VIRUS

 

VOCÊ É MEU VIRUS

 

Mesmo em tempos de muita tristeza
Com todos sofrendo da mesma pandemia
Não quero falar de dores e pesares
Preciso falar somente de alegria
 
Espero que os casais, em tempos de pandemia
Estejam se olhando mais, se abraçando mais
Se desejando e se entregando com mais ardor
Para não deixar a pandemia ser maior que o amor
 
Maior que tesão
De fazer amor com mais paixão
De se entregar de corpo e alma com muita alegria
E por alguns momentos esquecerem a pandemia
E se possuírem no prazer que inebria
 
Espero que os casais estejam se amando mais
Se desejando mais, e se entregando com mais paixão
Para não deixar o vírus espantar a emoção
de dois apaixonados se entregando com tesão
 
Eu quero te amar, te beijar, te possuir
Quero ser beijado, amado, possuído
Não importando se a tristeza esteja ao nosso redor
Vamos satisfazer nossos desejos como se estivéssemos num paraíso.
 
Você é o vírus da paixão que enfeitiçou meu coração

3 comentários:

  1. O título da poesia me trouxe aqui através do amigo em comum Toninho e sua indicações de blogs. Muito bom ressignificar o virus e, assim, mostrar alegria deste contágio. Abços.

    ResponderExcluir
  2. Oá. Muito obrigado a Toninho pela indicação, e pricipamente a você por er lido e comentado. Fique à vontade quando quiser fazer uma crítica. Um abraço, páz e bem

    ResponderExcluir
  3. Um texto muito bom de se ler, um alento em meio a essa pandemia.

    ResponderExcluir

Aqui você é muito bem vindo. Seu comentário ajuda na construção desse espaço de liberdade

Postagens mais visitadas