13 de dez. de 2019

FALSO AMOR







Constantemente ouço o lamento
De homens e mulheres dizendo que suas vidas perderam a graça
Porque os parceiros que diziam serem seus amantes
Simplesmente os tratavam como escravos e escravas

A maioria se torna escravos da solidão
E sem poderem saírem de perto dos seus donos
Há muito tempo não sabem o que é ouvir
Palavras de ternura que brotam do coração

E sem saída, continuam acostumando-se com a ignorância
Deitando-se ao lado de quem não sabe amar
E quase sempre terem que entregar apenas o corpo
Para quem não nada para entregar

O que a maioria às vezes não quer enxergar
Que somente fazer sexo não é amar
Porque o amor só é real e verdadeiro
Quando corpo, alma e coração se entregam por inteiro
O amor não escraviza.



2 comentários:

  1. Boa tarde de quinzena natalina, Geraldo!
    Um belo poema com mensagem prifunda pois deitar-se ao lado de quem não se ama só por convenção é triste demais.
    Os ultimos versos poetam o Amor verdadeiro, gratuito e sem escravidão.
    Muito bonito seu poema.
    Tenha dias abençoados!
    Abraços fraternos de paz e bem
    https://espiritual-marazul.blogspot.com/2019/12/o-amor-e-epico.html

    ResponderExcluir
  2. Belíssimo poema Geraldo. O amor ainda é um dos maiores fomentos da nossa existência.

    Abraços e uma ótima semana para ti e para os teus.

    Furtado

    ResponderExcluir

Aqui você é muito bem vindo. Seu comentário ajuda na construção desse espaço de liberdade