17 de dez de 2010

SENSIBILIDADE



Sensibilidade é...

Olhar nos olhos de uma criança e acreditar no futuro, nos olhos de um jovem e vivenciar a certeza de que um mundo melhor é possível se todos se unirem na reconstrução do que foi destruído  
Olhar nos olhos de um idoso e lembrar com saudade do tempo já vivido.
Sensibilidade é...
Ver o rio carregando o estrume do ser humano e acreditar que a natureza pode continuar fazer a água brotar novamente das entranhas da natureza.
 Sensibilidade é...
Passar em frente a um hospital e não se lembrar da doença, mas ter um olhar de compreensão de quantas vidas são salvas nesse local de dores, morte, alegrias e milagres.
Sensibilidade é...
Acariciar um filho e poder ver refletido como num espelho, a mesma cena vivida na infância.
Sensibilidade é...
Ter um olhar de ternura para os que sofrem, e outro de caridade com quem se entrega ao sofrimento.
Sensibilidade é...
Se emocionar até às lagrimas com fatos ou cenas que constroem, e indignar-se com tudo que fere a dignidade do ser humano.
Sensibilidade é...
Aceitar as pessoas com suas virtudes e defeitos, se moldando para construir uma trajetória de vida alicerçada na justiça e na paz.
Sensibilidade é...
Andar sempre olhando para o céu, observando os milagres que todos os dias acontecem para que continuemos vivos. Andar sempre olhando para terra observando as pessoas, filhos do mesmo Criador, que precisam serem respeitadas na sua individualidade.
Sensibilidade é...
Simplesmente viver e contribuir para que todos vivam em paz. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você é muito bem vindo. Seu comentário ajuda na construção desse espaço de liberdade