BETIM, UM PARAÍSO SENDO DESTRUÍDO

24 maio, 2021

É PERMITIDO DAR PALMADAS

 



É duro ter nascido e viver em um país de faz de contas. É duro ter que aguentar tanta  besteira protagonizada pela classe política formada por pessoas, que com raríssimas exceções, só se preocupam aumentar seus patrimônios.
Os políticos criaram o ECA- estatuto da Criança e do Adolescente que veio para colocar em colisão a criança e o jovem com seus pais e outros parentes.
Colocá-los em colisão com a sociedade e principalmente com seus professores.
Esta lei veio para ensinar aos pais como educar seus filhos e filhas os proibindo de dar uma pequena palmada ou um pequeno beliscão. Esta lei veio simplesmente para dizer aos nossos filhos e filhas que temos obrigação de tolerar seus desaforos, e que não poderemos repreendê-los quando fizerem alguma estrepolia
E o que é pior, ela teve o respaldo de profissionais da psicologia e psiquiatria, que na minha opinião atendem somente a elite, porque pobre só tem acesso a esse serviço quando surta e é levado para os Cersans.
Que as crianças e jovens precisam de proteção não resta a menor dúvida.
O cúmulo do absurdo é ver um pai ou uma mãe sendo condenados por dar pequenas palmadas merecidas em um filho ou filha desobedientes.
E mais uma vez, psicólogos e psiquiatras vem com a balela dizendo que uma palmada pode deixar marcas no comportamento psicológico dos filhos e filhas.
Isto é uma grande verdade.
Deixa marcas de alguém que ama e quer que seus filhos e filhas cresçam sabendo respeitar o direito de todas as pessoas. Deixa marcas de alguém que ama e sabe que muitas vezes a palmada dói mais nele  ou nela do que no filho ou na filha.
Tenho certeza absoluta que se aqueles pais que fizeram todas as vontades dos filhos e filhas, e ignoraram suas travessuras, tivessem lhes dado também algumas palmadas, milhares de jovens não estariam nos braços dos traficantes com suas drogas e violência.
Volto a dizer: pequenas palmadas, que com certeza são educativas porque logo depois delas vem os abraços e os beijos que as colocam no esquecimento.
Está mais claro e cristalino do que nunca que pais de verdade não agridem seus filhos. É sabido que filhos e filhas que levaram pequenas palmadas por alguma travessura ou desobediência quando crianças, quando adultos não tiveram nenhum problema para   interagir com a sociedade.
Volto a dizer, pequenas palmadas, o  que é literalmente diferente de espancamento.
Homens e mulheres que agridem e matam seus filhos e filhas, e os dos seus parceiros, (as) não são pais e mães, são monstros que precisam serem punidos com o máximo de rigor da lei.
Pergunte aos acima dos cinquenta anos como eu, se a maioria não agradece as chibatadas, algumas vezes exageradas, dadas pelos nossos pais?
Com raríssimas exceções, todos que levaram essas  palmadas se transformaram em cidadãos e cidadãs do bem.
Os tempos são outros, dizem os psicólogos e psiquiatras.
É claro que os tempos são outros, a modernidade veio para confinar nossos filhos e filhas na frente de uma tela fria e colorida de um computador.
É claro que os tempos são outros, agora os jovens e crianças fazem o que bem entendem e andam com quem e do jeito que quiserem.
Sei que vou ser muito criticado por escrever isso.
Mas fico observando meninas ainda crianças estão andando pelas ruas quase nuas, e é muito comum vermos essas mesmas meninas na idade de brincarem com bonecas empurrando um carrinho com  uma criança que com certeza será jogada no colo dos avós.
Se os pais perderem o direito de educar seus filhos e filhas, quem irá estabelecer os limites para que eles entendam onde começa e terminam os seus direitos?  A tecnologia que os aprisiona dentro dos seus quartos onde muitas vezes os pais são proibidos de entrar? O traficante com suas malditas drogas?  Ou a polícia com seus agentes e métodos brutais que já chegam espancando?
Vamos refletir sobre o que diz o ECA- Estatuto da Criança e do Adolescente.
Art. 2º  Considera-se criança para os efeitos desta Lei a pessoa até doze anos de idade incompletos, e adolescente os entre doze e dezoito anos de idade. Eles gozam de todos os direitos fundamentais inerentes à pessoa humana tendo direito à proteção integral de que trata esta Lei, assegurando lhes todas as oportunidades e facilidades a fim de lhes facultar o desenvolvimento físico, mental, moral, espiritual e social em condições de liberdade e de dignidade.
Desenvolvimento físico: Crianças e jovens pobres, principalmente as da raça negra que moram nas periferias e nas favelas usufruem dessas facilidades? O desenvolvimento físico elas adquirem subindo e descendo ladeiras indo a pé para a escola, ou andando atrás dos pais esmolando para não morrerem de fome.
Desenvolvimento mental. Como as crianças e os jovens podem se desenvolver mentalmente se nada lhes é oferecido? Eles têm acesso fácil a um reforço escolar, a uma biblioteca bem organizada? A um teatro? Eles têm uma alimentação saudável que lhes permitam ter uma boa saúde física e mental?
Desenvolvimento moral. Como meninos e meninas vão poder se desenvolver moralmente se a corrupção e a falta de vergonha são esfregadas na cara deles desde quando nascem?
Desenvolvimento espiritual. Como se desenvolver espiritualmente em um país onde a maioria das igrejas são apenas locais onde se vendem milagres?
Desenvolvimento social. Como uma criança ou um jovem podem ter um desenvolvimento social saudável se está inserido numa sociedade elitista onde o dinheiro e o poder ditam as normas de comportamento? E está inserido numa sociedade onde os pobres e os negros continuam sendo marginalizados.
INCISO DOIS: Incumbe ao poder público fornecer gratuitamente àqueles que necessitarem, medicamentos, órteses, próteses e outras tecnologias de assistências relativas ao tratamento, habilitação ou reabilitação para crianças e adolescentes, de acordo com as linhas de cuidado voltadas às suas necessidades específicas.
O governo distribui de graça somente os medicamentos de menor valor, para se ter acesso aos mais caros a burocracia é tamanha que somente as pessoas de alto poder aquisitivo e os amigos dos políticos são atendidos.
Desde quando um jovem ou uma criança, ou qualquer pessoa pobre têm acesso a uma prótese de qualidade? 
Nunca! 
É por isso que vemos cachorros andando com pernas mecânicas sofisticadas, e pessoas pobres se arrastando ou pulando como o Saci Pererê.  
Se houvesse realmente esta preocupação de defender crianças e jovens, porque esta lei não obrigou os pais separados, ou viúvos (as) que querem viver outro relacionamento, a apresentarem  atestado de bons antecedentes dos futuros companheiros ou companheiras?
Se isso fosse feito, com certeza diminuiria muito as agressões e os assassinatos de crianças e jovens inocentes.
Muitos dirão que sou um velho retardado ao propor tal procedimento, e talvez eu seja, mas muitos homens e mulheres quando se sentem sozinhos (as), ao procurarem um outro parceiro ou parceira se preocupam apenas com a sua felicidade e não pensam na dos seus filhos e filhas.
Não esperemos nenhuma ação de governo para proteger nossas crianças e jovens.
Vamos cerca-los de carinho e amor, mesmo que para isso seja preciso dar uma pequena palmada, ou ter uma conversa mais séria para não deixar que eles sejam engolidos pela maldade,
Cuidem dos seus filhos e estarão investindo no futuro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você é muito bem vindo. Seu comentário ajuda na construção desse espaço de liberdade