28 de fev. de 2020

MEDIDA DO AMOR

    
Resultado de imagem para MEDIDA DO AMOR



Eu queria falar só de amores
Ser o poeta somente dos apaixonados
Mas a vida não é um paraíso o tempo inteiro
Preciso comentar também os desamores.

Que coisa mais sem graça e absurda
Deixar de amar quem ficou ao lado tanto tempo
Buscar em outros braços, e em outras cabeças
Novos abraços, e novas formas de pensamento

O que será que deu errado?
Todos são perdedores em uma separação.
Então, os dois devem seguir caminhos diferentes
Tentando preencher o vazio que ficou no coração

Quando isso acontece.

Alguém amou demais
Muitas vezes sentiu-se dono, achando que era amor
Alguém amou de menos
Então, o vazio da solidão deixou nos dois um coração sofredor

O amor tem que ser medido todos os dias
Com a pressão das batidas do coração
Com a força exata dos afagos e dos abraços
Da ternura, da entrega, e da paixão.




4 comentários:

  1. Olá, amigo Geraldo!

    Gostei mto da sua passagem e palavras deixadas no meu blog. Obrigada!

    Que belo poema de amor! Havia tanto amor e depois deixou de haver. Tantas são as causas! Que amemos sempre!

    Beijos para todos vocês e para Bernardo um monte deles.

    ResponderExcluir
  2. Oi Geraldo!
    É sempre triste o término de um amor. Penso que se o relacionamento acabou é porque o amor não era o ingrediente principal ou só havia em um dos lados.
    Muito bonito teu texto.
    Abrçs

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde Geraldo,

    Falar de amor dessa forma é bacana , não se vive um amor unilateral, embora seja dolorosa a separação. Muito bom seu poema, gostei e aplaudo.

    Abraço e cuidados de quarentena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Diná. Obrigado por ter lido ee também pelo comentário. Um abraço, paz e bem.

      Excluir

Aqui você é muito bem vindo. Seu comentário ajuda na construção desse espaço de liberdade