FORA BOLSONARO, O VIRUS QUE ESTÁ MATANDO O BRASIL

17 de out. de 2013

CHEGA!

                                                       
O DONO DESTE CARRO TAMBÉM É INIMIGO?


















Estou com saudade do tempo que crianças brincavam na rua. Gostaria de voltar a ouvir as gargalhadas de criaturas inocentes que estavam começando a viver. Sinto falta das risadas dos jovens que andavam em turmas como se fossem verdadeiros irmãos, e não membros de gangues violentas como as que existem atualmente. Estou cansado de ouvir pornografia em forma de música, de ver jovens andando sozinhos como se fossem zumbis, falando em um celular, dominado por um fone de ouvido que não o deixa prestar atenção ao que acontece à sua volta. Eles não sabem mais o que é ouvir, ou talvez nunca tenham ouvido, o som da natureza.
Ah! Como eu quero ouvir um “hurra” quando um jovem passar no vestibular para entrar em uma faculdade, para realmente estudar, e não ser simplesmente mais um que troca a cadeira de sala de aula pela cadeira do barzinho em frente da faculdade.
Como tenho saudade do grito de olé, quando um time de futebol arrancava suspiros dos seus torcedores.
Estou cansado de ouvir gritos de dor de alguém que foi agredido dentro de um estádio, e também dos gritos e palavras de ordem de gangues que vão aos estádios para agredir e matar.
Não existe nada melhor do que ouvir um hino de louvor a Deus em um ato de pura crença e de fé. Nada é mais abominável do que ouvir a gritaria danada, ou a cara de Madalena arrependida de certos pregadores expulsando demônios de suas igrejas e dos fiéis, para arrecadarem cada vez mais. Estou irritado com protestos atrapalhando a vida de pessoas inocentes e trabalhadoras, que tem o seu direito de ir e vir cerceado por marginais que vão para as ruas destruir patrimônio público e privado, porque sabem que este é o país da impunidade onde ninguém vai para a cadeia.
Mas a grande verdade que dói é saber que se tivesse como prender todos os marginais que estão livres, não haveria espaço nas cadeias e nos presídios.
Já está passando do limite vermos e ouvirmos todos os dias que policiais e outras autoridades estão sendo acusados de roubo e de participação em todo tipo de crimes e contravenção.
Chega de falar dos mensaleiros. Todos sabemos que se algum deles for para a prisão será por pouco tempo, e com muitas regalias.
Então somos um país somente de bandidos?
Não!
Somos um país de cidadãos honestos, prisioneiros dentro de casa.
Espero estar enganado, mas minha única certeza é que a maioria das pessoas que hoje protestam pelas ruas, no ano que vem, irá votar em um sacana a troco de qualquer coisa.
Não quero mais ouvir o barulho de bombas de efeito moral. Quero moralidade no serviço público, e que as pessoas honestas sejam valorizadas nesse país.
Onde foram parar os instrumentos musicais com suas melodias que encantavam nossas vidas?
Não quero sentir o cheiro de gás de pimenta.
Onde foram parar o perfume das flores, e o cheiro de todas as criaturas da natureza?
Já começou a palhaçada que nos será mostrada até o dia das eleições, políticos sem vergonha dizendo que seu partido vai solucionar o problema da saúde, da educação e da segurança.
Há várias décadas, nessa mesma ordem.
Quero paz
Quero silêncio
Quero comprometimento com a vida.
“Eu vim para que todos tenha vida” É Dele que precisamos nos lembrar.
É Ele que está esquecido em sua cruz, enquanto o ser humano vive em guerra.


Um comentário:

  1. Reflexões precisas de um tempo onde violentar é a ordem do dia.
    Perdemos o trem da historia e assistimos na imposição estas ondas que bem descreveu.
    Queremos ver a rapaziada cantando o hino que fala da liberdade de todos, que paralisem as ruas por melhores condições de vidas de todos os seres humanos.
    Gente que sabe porque ir para as ruas e cobrar o que lhe é de direito.
    Gostei Geraldo.

    ResponderExcluir

Aqui você é muito bem vindo. Seu comentário ajuda na construção desse espaço de liberdade