BETIM, UM PARAÍSO SENDO DESTRUÍDO

17 janeiro, 2014

AUMENTOU A EXPECTATIVA DE VIDA?


                         

Há mais ou menos um mês o IBGE (Instituto Brasileiro Gerador de Enganos) divulgou uma pesquisa dizendo que expectativa de vida do brasileiro está aumentando. Isto teoricamente quer dizer que nós, os velhinhos, vamos viver mais. Isto quer dizer que o trabalhador vai ter que trabalhar ainda mais para se aposentar. De qual cartola mágica o IBGE tirou embasamento para chegar a tal conclusão, e de onde vieram os dados que comprovam a longevidade dos brasileiros? Os dados colhidos por este renomado instituto foram fornecidos pelos usuários dos serviços de saúde pública, ou pelo serviço de saúde do setor privado? Será que entrevistaram os moradores das periferias, ou foram para dentro dos condomínios fechados buscar esta grande novidade?
A mesa do povo está ficando mais farta e a grande massa está se alimentando melhor? O trabalhador comum agora está podendo comer mais verduras, frutas, legumes e carne todos os dias? 
Todas as pessoas estão com ânimo para se exercitarem depois de um dia de trabalho pesado, e podem pagar por esses exercícios? Os medicamentos mais caros estão à disposição de todos nas prateleiras das farmácias populares?
Milhares de pessoas morrem nas filas dos hospitais, ou esperando um telefonema dizendo que seu exame foi agendado ou cancelado, e muitas vezes quando o telefone toca o paciente esse morreu.
O SUS agora está atendendo a todos como os melhores planos de saúde atendem?
Se alguém tiver um poder mágico para demonstrar que a expectativa de vida de um usuário do SUS é a mesma de um usuário da saúde privada darei a mão à palmatória.
Vou dar apenas um exemplo e peço licença à família do falecido Vice-Presidente José Alencar que lutou bravamente contra um câncer. Ele foi chamado de herói, merecidamente, porque lutou bravamente contra a morte. Se tivesse sido tratado em uma unidade do SUS, teria sobrevivido o mesmo tempo?
Claro que não!
Ontem (16/01/2014), no noticiário da TV GLOBO foi mostrado o drama dos futuros cidadãos que teoricamente teriam uma vida inteira pela frente. A maior cidade do Norte de Minas Gerais, Montes Claros, tem um único hospital com apenas dez (10) leitos de CTI Neonatal, e segundo a reportagem quatro bebês estavam na fila esperando para ter a sua vida continuada.
Qual é a expectativa de vida dessas crianças?
E nas cidades que sequer tem um hospital, qual é a expectativa de vida dos moradores? Dizer que a expectativa de vida do brasileiro está aumentando é uma grande sacanagem contra quem tem que contribuir durante trinta e cinco (35) anos e ter no mínimo sessenta e cinco (65) para ter o direito a uma aposentadoria com um mísero salário-mínimo. Muitos políticos se aposentam com dois ou três mandatos e com qualquer idade, e muitas vezes o único trabalho que executou foi roubar o dinheiro dos impostos pagos com suor e sangue de quem realmente trabalha. Em um país em que os tecnocratas e os políticos recebem salários acima de R$ 50.000,00 por mês, um pobre assalariado vê o seu tempo de contribuição aumentar simplesmente porque o famoso IBGE disse que ele está vivendo mais. 
Isto é uma afronta.
Não aceito.
Se algum funcionário do IBGE por acaso ler esse texto, gostaria que me mostrasse de onde tiraram os dados desta pesquisa para que eu possa me certificar de que realmente não foi apenas mais um golpe nos aposentados.
COPIEM O LINK ABAIXO PARE VEREM LEREM O ARTIGO
http://oglobo.globo.com/pais/divulgado-pelo-ibge-aumento-da-expectativa-de-vida-reduz-aposentadorias-10945757


2 comentários:

  1. São bananas estragadas que vendem barato em qualquer quitanda.
    Nada mudou neste país com relação a informação tendenciosa.
    Bom fim de semana amigo.
    Meu abraço.

    ResponderExcluir
  2. Oi, querido Geraldo!

    Como vê, não esqueci de você, embora não tenha novidades poéticas em meus blogues, mas estar por aqui, é agradável, falando com você e lendo seus textos.

    Verdade se diga, que a esperança (espectativa) de vida tem vindo a aumentar, desde o século XIX. Na Europa, por exemplo, as mulheres vivem em média 75/76 anos e os homens à volta dos 70. claro que há quem faleça mais cedo, ou muito mais tarde.

    No Brasil, e acredito na realidade que você aqui apresenta, então a "bota não bate com a perdigota", como se fala por cá, porque se existe gente vivendo muito bem, há muita, muita gente vivendo ABAIXO do limiar da pobreza.

    Me ri, de vontade, quando fala do SUS. é assim, com todas as letras.

    PARABÉNS PELA SUA FRONTALIDADE!

    Uma semana linda.

    Um beijo da Luz, que muito lhe estima.

    ResponderExcluir

Aqui você é muito bem vindo. Seu comentário ajuda na construção desse espaço de liberdade