9 de dez de 2011

NA ROTINA DO AMOR



Nas entranhas da minha alma
Busquei ternura e emoção
Para te amar com todas as minhas forças
E te entregar meu coração

No absurdo da minha ignorância
Que causou sofrimento e dor
Procurei sepultar o ciúme
Que destruía o nosso amor

Hoje sou o mais feliz dos amantes
Na alegria de ter você, reencontrei meu prazer
Nesta entrega que inebria, somos felizes
Porque juntos aprendemos a viver

E...
Descobrimos que viver a dois é muito melhor
Muitas vezes esquecíamos de nos entregar
Deixando brigas e desentendimentos banais
Serem mais forte que o amar

Hoje o amor se faz presente
Na rotina do prazer
Porque basta um simples olhar
Para a paixão aguçar nosso querer.

E então...
Como as flores se abrem para encantar
Abrimos novamente nossos corações
Para que o amor fosse o elo que une
Amor, ternura, carinho e perdão
Assim nossa vida voltou a vibrar cheia de emoção


10 comentários:

  1. Enviado Por: Ana Zélia da Silva -
    Da cidade : Manaus-Am
    OIi Geraldo, que Deus ilumine sempre sua mente e seu coração para expressar o que este bichinho tem de mais belo, a expressão. O amor pode ser tudo ou apenas gozo. Mas quando se ama as coisas mudam, nos tornamos mais leves, suaves e encontramos realmente este elo. Amor, perdão. Parabéns. Continue escrevendo faz bem pra alma e para o coração.

    ResponderExcluir
  2. Enviado Por: Lúcia -
    Da cidade : RJ
    Gostaria de reiterar minha admiração pelo Sr. e por tdo q escreve brilhantemente. Obgda. Abços, Lúcia.

    ResponderExcluir
  3. Obrigado por ter me enviado esta poesia,ainda mais neste dia especia.
    Felicidades para sua família um especial para sua esposa.

    Mensagem referente ao texto NA ROTINA DO AMOR - Poesias.
    Enviado Por: Zelia
    Da cidade : Chicago
    O que eu poderia acrescentar a mais ao seu poema de amor.... É tão refrescante para os olhos quanto para a alma . Sua inspiração inspira a todos. Lindo ! Nota Dez

    ResponderExcluir
  4. Olá estimado Geraldo,

    A imagem, que encima sua postagem é estrondosa, ofuscante mesmo, diria.

    Seu belo poema nos fala de um amor concretizado e que, a cada dia que passa se vai tornando maior e melhor.
    Seja bem feliz.

    Bom fim de semana.

    Abraços de luz.

    ResponderExcluir
  5. MARAVILHOSÍSSIMO ARTIGO QUERIDO ,DOCE ROMÂNTICA SENSÍVEL!! LINDA PALAVRAS É LINDO O AMOR VERDADEIRO DE UM CASAL,AMOR SINCERO AMOR ARDENTE AMIGO DEUS TE ABENÇOE DIANA

    ResponderExcluir
  6. Olá estimado Geraldo,

    Agradeço seu comentário em luzzzzzzzzzzzzzzzz no meu blog.
    Não estou de acordo com o título do seu poema: Na Rotina do Amor. Você é proprietário de seu blog, entenda-se.
    Rotina? Se há rotina onde há espaço para amar, para se entregar?
    Boa semana.

    Abraços de luz.

    ResponderExcluir
  7. Belo poetar Geraldo.

    Gosto dessas flores que abrem para encantar , porque fazem esse elo de ternura e carinho, que os casais buscam num amor.

    Beijos e ótima semana meu amigo.

    ResponderExcluir
  8. Lindo poema, Geraldo.
    O desabrochar de uma flor comparado ao surgimento de um novo "amor" deixa claro a beleza e o "perfume" deste sentimento, excelente uso da metáfora. Abraços, Wesley.

    ResponderExcluir
  9. Olá Geraldo,

    Como vê, não esqueço nem de você, nem de seu blog.
    Excelente 3ª feira, com sol, preferencialmente.

    Abraços de luz.

    ResponderExcluir
  10. O amor deve sempre ser o ponto de superação de todas as pequenas mazelaz.
    Linda inspiração de otimismo e esperança.
    Meu abraço.

    ResponderExcluir