17 de ago de 2010

GRITO DE AGONIA

Quando o homem das cidades
abrir as torneiras e a água não jorrar
haverá dores e ranger de dentes
e toda a criação irá chorar


Quando as pessoas das cidades
não puderem mais respirar
haverá lágrimas e gritos de lamento
pelos gases poluentes soltos pelo ar


Quando achou que o desmatamento era necessário
sendo o responsável pelo assassinato das matas e das nascentes
porque o progresso era inevitável e não pode parar
o homem esqueceu que o futuro precisa de sobreviventes


Quando o ser humano a duras penas aprender
que o ter não é mais importante que viver
pode ser que passe a respeitar a natureza
para preservar o mundo onde seus filhos irão viver


Seca demais em alguns lugares.
Fogo destruindo tudo ao seu redor
Água demais em alguns lugares
Os animais morrendo sem ter para onde ir
É a natureza gritando de agonia
Prevendo a morte de todos
Que não tem para onde fugir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário