24 de jun. de 2015

O TEMPO DA VIDA

Resultado de imagem para deixe a luz entrar invadir seu coração
Céu, Terra e Água, criação de Deus que precisamos salvar



Sei que muita gente fica se perguntando quanto tempo dura uma vida. Dificilmente este alguém vai encontrar uma resposta que lhe satisfaça. O tempo de vida não tem medida. A vida não se mede pelo tempo. Tem muitos velhos que não viveram e muitos jovens que viveram muito. Então, não tem como medir a intensidade da vida? Esta talvez sim. O tempo não. 
E o que dizer da tal experiência que se adquire com o passar dos anos?  De que adianta adquirir experiência se é necessário que o tempo passe para conquistá-la, e muitas vezes, quando isso acontece, a vida já perdeu a graça ou está chegando hora de desencarnar. 
Por isso é preciso agradecer... 
Por estar andando, mesmo com os empecilhos da idade, ou das pedras que alguém, ou nós mesmos colocamos no nosso caminho. Precisamos lembrar que se quisermos andar ao lado de alguém precisamos acelerar ou reduzir nossos passos.
Precisamos agradecer... 
Por estarmos enxergando, mesmo com grossas lentes podermos vislumbrar a beleza do pôr do sol, um sorriso das pessoas que amamos, o brilho no olhar de uma criança ou de um idoso quando recebem um carinho.
Precisamos agradecer... 
Por sentirmos todos os dias o carinho que o vento faz nos nossos rostos a sensação de alegria aquecida pelo sol da manhã, o perfume que vem do mato ou de um jardim bem cuidado, o cheiro de uma nuca ou de um pescoço que são cheirados com ternura e com amor. O convívio com os parentes e amigos que de vez em quando lembram-se que ainda continuamos vivos, e dão o ar da sua graça nos fazendo uma visita.
Por isso é preciso...
Viver intensamente a infância e a juventude dos filhos, porque se um dia tiver de ir para um asilo, ter motivo para se indignar, e quando chegar a hora de acertar contas com o Criador, deixar pelo menos um resquício de saudade.
Por isso é preciso...
Viver intensamente o amor que fez acontecer um casamento, para no futuro ter certeza que não falou palavras fadadas ao esquecimento. Acreditar que mesmo com a falta de sensibilidade que a tecnologia e o progresso nos impingiram ainda existem muitos pilares de mansidão e solidariedade para sustentar esse mundo que precisa urgentemente passar por uma reforma.
Por isso é preciso... 
Não concordar com a fome de muitos achando que nada pode fazer, devemos pelo menos sentirmos indignados e termos coragem de denunciar a causa desta infâmia que agride o corpo e a alma daqueles que sofrem as dores do abandono.
Por isso é preciso... 
Não concordar com nenhuma forma de racismo, não aceitar ser discriminado tendo coragem de lutar pelos seus direitos como cidadão, e como filho de um mesmo Pai. Não ficar impassível diante da indiferença dos políticos, não deixar ninguém lhe fazer acreditar que a saúde pública é um grande problema sem solução. Não acreditar que a violência mora nos morros, mas que é gerada dentro dos gabinetes com ar condicionado
Por isso é preciso.... 
Deixarmos de acreditar que para estar em sintonia com Deus é necessário pagar dízimos absurdos à troco da fome dos filhos, ou entregar-se a uma igreja ou seita que prometem vida eterna para quem é "dizimista fiel", enquanto a maioria dos pregadores passam seus finais de semana em paraísos tropicais. 
Por isso é preciso...
Mais do que nunca acreditarmos que existe um Deus que faz a sua luz brilhar todos os dias para homens e mulheres, jovens e idosos, pretos e brancos ou de qualquer raça, ricos e pobres com ou sem religião, crentes ou ateus. 
E cabe a cada um de nós deixar ou não esta luz invadir nossos corações para que nossa vida, com todos os erros e acertos, alegrias e tristezas seja repartida em uma comunhão fraterna, onde o pobre olhando para dentro de si mesmo sinta-se rico das bênçãos que Deus derrama todos os dias sobre a terra. E o rico que ainda não O descobriu, possa entender que para experimentar a felicidade precisa repartir aquilo que tem de melhor, e não aquilo que está sobrando. E o que pode ter de melhor em um ser humano que não seja solidariedade, amor e fraternidade? 
E isto nunca sobra porque todos nós queremos sempre um pouco mais.
Quando essa partilha se tornar realidade.
Aí sim, o tempo pode parar. 



4 comentários:

  1. Meu querido amigo, Geraldo!

    Nota 10 para esse seu texto. Deslumbrante, mesmo!

    É preciso tempo para aprendermos a ser verdadeiros, coerentes e amar o próximo. Infelizmente, somos tão imperfeitos. Que Deus nos ajude a melhorar nosso comportamento e forma de estar nesse mundo cão. ASSIM SEJA!

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Céu.
      Fui conferir a nova publicação, não foi permitido fazer mais comentários. Todas as vezes que olhar para minha cadeira de balanço vou lembrar-me da amiga que voltou com força total.
      Um abraço, paz e bem

      Excluir
  2. Olá, Geraldo!

    Verdade, sim. Eu tive de fechar os comentários nos anteriores poemas, porque deixavam palavras muito calientes, e por vezes, indecorosas, pensando k eu não estaria atenta.
    Agora, só o poema k está em vigor tem os comentários abertos, sim. Há novo post, chamado "Céus". Aguardo você. Obrigada!

    Aquele abraço.

    ResponderExcluir
  3. Geraldo,

    Agora me estou lembrando: você no meu poema "Cadeira de Baloiço" deixou comentário, sim.

    Ora, verifique, depois, por favor!

    Tudo de bom!

    ResponderExcluir

Aqui você é muito bem vindo. Seu comentário ajuda na construção desse espaço de liberdade