14 julho, 2018

COMO CÃES E GATOS

Resultado de imagem para festa de aniversário para cachorro
Onde estão os filhos dessas pessoas? No colo?

Resultado de imagem para aniversário de criança pobre
Será que sabem o que é fazer aniversário?

                                                                                      













                               

COMO CÃES E GATOS   

 

Sinceramente não tenho nada contra os animais e seus donos, muito pelo contrário, precisamos cada vez mais cuidar para que a vida em todas as formas seja respeitada. 
Também dentro das minhas limitações, respeito o jeito que cada um escolhe para conduzir sua maneira de viver e seu destino. 
É que uma reportagem conseguiu mexer comigo e me deixou intrigado. 
Era a propaganda de um hotel para cães e gatos onde a diária girava em torno de cinquenta reais. 
Uma moça estava deixando seu cão no hotel dizendo que já estava com saudade. 
No hotel os animais recebem tratamento que poucos seres humanos têm acesso, os “pobres” animais ficam ouvindo música clássica para acalmar seus nervos. 
E muitos irão perguntar: o que eu tenho com isso? 
Nada! 
Se algumas dessas perguntas não ficassem martelando no  meu subconsciente. 
Que tratamento recebem as crianças que perambulam pelas ruas esmolando, vendendo seus produtos nos semáforos, e as acolhidas nas creches esperando uma adoção?
Que tratamento recebem as pessoas idosas em suas casas?  
E os que são abandonados em asilos?
E os que perambulam pelas ruas? 
Todos ouvem música clássica? 
Alguém sente saudade?
Têm alguém para acompanha-los quando se sentem sozinhos? 
Claro que qualquer um pode ter e deve cuidar e amar seus animais. Quem consegue amá-los como se ama gente é realmente alguém iluminado. 
Claro que ninguém é obrigado a pensar em crianças e velhos abandonados. 
Mas na minha talvez inútil opinião, quem tem dinheiro para tratar um animal como gente, deveria investir um pouco para evitar que muitas pessoas sejam tratadas como animais. 
Será que todos fazem isso? 
Sei que algumas pessoas fazem. 
E mais uma vez, o que eu tenho com isso? 
Será que as creches e os asilos já estão de bom tamanho para quem não teve a sorte de nascer gato ou cachorro? 
Não precisa adotar. 
Não precisa levar para casa. 
Um apadrinhamento para ajudar na sua manutenção será uma excelente maneira de contribuir na melhoria da vida de muitos. 
Que cada pessoa continue amando seu animal, mas que abram seu coração para o sofrimento da imagem e semelhança de Deus. 
Sei perfeitamente que ao escrever este artigo provocarei a ira de muitas pessoas. 
Mas este é o papel de quem escreve, incomodar, provocar discussão, para talvez quem sabe, alguém possa assimilar o que está por detrás das palavras. 
Se apenas um entender terá valido a pena escrever. 


3 comentários:

  1. Gostei do seu texto, a vida deve ser valorizada e respeitada, penso que

    está a haver um desvalor pela Pessoa Humana.

    Felicidades

    Cidália Rodrigues

    ResponderExcluir
  2. Boa noite Geraldo! Hoje tudo que a gente fala é motivo pra uma baita encrenca. Tudo é “preconceito”. Com gente, com animais etc. e tal. Eu acho que já li alguma coisa a respeito desse assunto aqui no teu blog, em outra postagem tua... Acho que fiz até um comentário sobre uma Americana que faz festa diariamente para seus cachorros com direito a coleira de ouro e tudo mais... Os convidados têm direito a piscina, salão de beleza, e hotelzinho. Além de comida, sorvetes, paté de alta qualidade, e vários brinquedos. Isso é só para os convidados cachorros.
    Outro dia li, que em Palmas, um professor universitáriodeu uma festança para seu cachorro com direito a segurança, pulseira vip e até cerveja. O aniversário teve buffet para cachorros, parabéns e chuva de papel colorido. Dono do animal levou quase seis meses para fazer o planejamento.
    Mês passado vi num canal de assinatura da TV OI, uma senhora pedindo ajuda um adestrador de cães porque sua cadela não deixava mais o marido dormir na cama e no quarto, já havia mordido o marido várias vezes. Quem dormia no lugar do marido era a cadela.
    Aqui em casa tenho um yokshire que faz parte da nossa família. Já tem 10 anos é tratado com muito carinho, tem tudo que precisa, mas com limite. Nem se eu tivesse dimdim sobrando faria festa para o meu cachorro, não é bom para a saúde dos animais esse tipo de festa.

    Existe muita forma de ajudar sim Geraldo, e com certeza essas pessoas que gasta horrores com festas, pode ajudar as creches, asilos, crianças de ruas, mendigo, e ainda gastar com seus animais.
    O ser humano esta perdendo os valores completamente. Tem família que prefere adotar vários cachorros a uma criança. Por quê? Tem todo uma burocracia para adoção, e ainda ficar anos em uma fila de espera. Ninguém quer, pessoas reclama quando querem adotar e não consegue. Tem pessoas fazendo inseminação artificial caríssima fora do Brasil, por que é mais fácil do que adotar uma criança, mesmo pagando um alto custo.
    Às vezes eu penso que o ser humano pode alcançar um nível de irracionalidade nunca visto, até mesmo inferior aos animais que julgamos ser irracional devido essa busca constante naquilo que lhe dá prazer.

    As vezes a gente vê imagem desse tipo de festa, e nem acredita que seja mesmo verdade.

    Bom texto, e obrigada pela presença. Senti tua falta, fazia tempo que não passava por lá. Tem postagem nova, caso queira ler, as portas estão entreaberta, ou melhor, escancarada.
    Boa semana amigo

    ResponderExcluir
  3. olá, meu amigo!

    Tá tudo doido.
    Os animais são nossos amigos, os devemos tratar bem, mas não os podemos colocar à frente do amor da família, dos filhos, amor maior.

    Aqui, há hospitais e hotéis para os animais de estimação, não só cães e gatos, mas sapo, tartaruga, etc. Têm de tudo, mas os pais, já idosos estão em lares, alg. bem caros e entregues à sua sorte, pke os filhos só os vistam no natal. Não entendo!

    beijos e tudo de bom!

    ResponderExcluir

Aqui você é muito bem vindo. Seu comentário ajuda na construção desse espaço de liberdade