12 de ago de 2014

ARES DE LIBERDADE.


A LIBERDADE É COMO UM FACHO DE LUZ


Não sei há quantos milhares de anos o nosso planeta está flutuando neste universo imensurável e insondável. Até agora não sei se os cientistas podem afirmar com certeza quando e como o ser humano começou a habitar este mundo.
A única certeza que tenho é que a inveja, a ganância, a cobiça e a necessidade de subjugar o mais fraco nos acompanham há vários séculos. Segundo as Bíblias, logo na sua criação a inveja se fez presente quando Caim matou seu irmão Abel. Depois ela nos retrata a libertação dos hebreus que viviam sob o jugo dos faraós.
E assim...
E fico me perguntando...
Onde foi parar esta tal liberdade?
A grande massa sempre foi e será escrava de alguém.
Os pobres sempre serão escravos.
Milhares de pessoas são mortas todos os anos nas guerras urbanas espalhadas por este mundo afora. Outros milhares morrem em verdadeiras carnificinas patrocinadas por potencias que derrubam aviões para ficarem jogando a culpa da morte dos inocentes em seus adversários desta política podre que governa este mundo de meu Deus e sem Deus.
Milhares de pessoas morrem no Brasil, vítimas da maldade, da ignorância e da falta de leis justas, reféns de uma constituição mentirosa que diz: “Todos são iguais perante a lei”; e de políticos sem escrúpulos, que nos fazem acreditar que a desonestidade é genética. Os cofres públicos precisam ser espoliados de dois em dois anos, quando somos obrigados a ouvir mentiras que de tão repetitivas se transformam em verdades.
E é isso que me preocupa.
Como já mencionei em vários textos, não tenho nenhuma formação acadêmica mas sinto-me à vontade para externar minha preocupação com esta geração fone de ouvido movidos pela eletrônica. Mas se me preocupar apenas com os jovens do meu país, estarei sendo egoísta, a minha preocupação tem que ir além das fronteiras, porque o que acontece em qualquer lugar deste mundo, fatalmente será refletido aqui.
Tenho 64 anos de idade de realmente vivi em dois mundos diferentes, conforme escrevi no texto que leva o este nome, clique aqui para ler DOIS MUNDOS. Na minha adolescência, nem se usava esta palavra, na verdade, até os meus vinte e cinco anos, fui protagonista e um privilegiado por ter vivido os “anos dourados”, onde a maioria das pessoas eram honestas e religiosas e a família era o alicerce que sustentava e moldava a vida e o caráter de todos nós.
E hoje?
A instituição família está falida e a grande maioria perdeu o canal de comunicação com Deus, e muitos frequentam templos onde o demônio é invocado a todo instante para que o exorcismo renda dividendos a pregadores de mentira e milionários de verdade.
O ser humano está voltando a ser um animal irracional, e só não enxerga isso quem não quer ver, porque via satélite, esta mutação nos é mostrada de varias formas.
Pais assassinando filhos inocentes, filhos explorando seus pais durante uma vida inteira, leiam o texto ASSALTO À MÃO DESARMADA, e o ser humano sendo abandonado e esquecido, jogados pelo mundo como cachorros sarnentos que ninguém quer cuidar.
Vou citar uns poucos exemplos que assisti recentemente e gostaria que o leitor prestasse atenção nos noticiários para perceberem o quanto este a animal irracional, que antes era o ser pensante, hoje é refém ou protagonista da violência e da falta de sensibilidade.
Lutas de UFC que alguns chamam de esporte, estão nos remetendo ao tempo dos gladiadores, a diferença é que eles eram escravos e obrigados a lutar. Hoje, milhares de pessoas sedentas de violência e de sangue lotam os palcos para assistirem esta aberração.
Pessoas sendo mortas para alimentar o desejo de sangue de ditadores e políticos que governam com mão de ferro, e usam estas pessoas como escudos da ignorância.
Pai se envolvendo em acidente de carro e fugindo, deixando seu filho de doze anos presos às ferragens sem se importar se sobreviveria.
Pessoas ricas investindo milhões para cuidar de animais, “nada contra”, e não tendo nem um lampejo de compaixão para com o seu semelhante. Isso pode ser comprovado quando vemos um cachorro usando perna mecânica, enquanto milhares de pessoas pobres pulam pelas ruas como verdadeiros sacis perêres.
Outro dia, conversando com um padre, ele me relatou que um veterinário queria que no seu casamento, um cachorro entrasse carregando as alianças. E eu pergunto, qual dos dois realmente é irracional? O veterinário ou o cachorro?
Poucos dias depois, uma estudante de veterinária tentou me convencer que os animais pensam, quase acreditei, e pensei, deve ser porque o ser humano está parando de pensar.
Comecei a pensar neste texto depois de assistir uma reportagem no dia 09/08/2014 e realmente tive vontade de jogar a toalha e não me preocupar com mais nada.
Não consegui, tive que escrever.
A reportagem mostrou uma serie de fotos de recém nascidos, ideia de uma fotógrafa americana, que está sendo divulgada aqui. Nesta reportagem uma moça diz que tentou seis anos e não conseguiu engravidar, então ela chamou alguém para fotografar os seus cachorrinhos, que segundo ela, são seus “filhinhos”.
E as crianças que estão abandonadas nas creches à espera de uma adoção são o quê, bastardos abandonados que valem menos que um cachorro?
Se os animais estão ocupando o lugar dos seres humanos no coração das pessoas, na minha, talvez idiota opinião, é porque nós estamos deixando transparecer muito mais o nosso lado animal.
Isso se torna visível quando percebemos que estamos acuados em nossas casas, atrás de muros altos e protegidos por equipamentos de proteção cada vez mais sofisticados, para nos esconder do nosso semelhante que mata simplesmente pelo prazer de matar.
Ao terminar este texto, uma tristeza imensa invade o meu ser, fico pensando no futuro dos meus filhos, porque por mais que eu queira ter esperança de mudança, um vazio me diz que ainda se passarão longos anos para que as pessoas libertem seu lado humano, e o mundo possa  finalmente respirar ares de liberdade, fraternidade e paz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário