BETIM, UM PARAÍSO SENDO DESTRUÍDO

27 julho, 2022

ATÉ QUANDO NASCERÃO DOS TOMATES?

 Este texto foi escrito em 2010, mas diante da destruição da nossa Amazonia e do nosso Pantanal pelo atual governo, resolvi puplica-lo novamente.


Hoje ao voltar do trabalho, o dia estava encontrando-se com a noite e aos poucos a escuridão parecia querer engolir a luz.
Olhei para o céu como se estivesse procurando por Deus. Vi uma estrela muito brilhante e não havia percebido que ela é a companheira inseparável da lua, que saindo por detrás de uma nuvem deixou meu coração cheio de esperança e minha alma repleta de encantamento.
E pensei... Há se eu tivesse uma máquina fotográfica!
Depois, pensando melhor falei comigo mesmo: a máquina seria inútil, ela mostraria uma imagem fria para muitas pessoas que não se dão ao trabalho de olharem para o céu. E em pouco tempo ela seria apenas mais uma foto jogada em uma gaveta ou uma imagem gelada esquecida em um arquivo qualquer de um computador.
O espetáculo que presenciei foi algo mágico. Nada pode reproduzir este brilho que a mãe natureza consegue nos oferecer quando a noite mansamente vai tomando o lugar do dia.
Eu fico hipnotizado pelos dois amantes que não se encontram.
A lua saía devagar como se quisesse esconder-se do sol, mas percebendo que ficaria sem brilho mostrou toda sua beleza natural para este pobre mortal que foi iluminado por sua luz e pela luz das estrelas.
Vale a pena olhar para o céu!
Mesmo que não acredite nele como morada pós morte.
Vale a pena olhar para o céu!
Para perceber que existe vida e magia que encanta em um simples olhar.
Chegando em casa fui molhar a pequena horta e comi um tomate desses que nascem das sementes deixadas cair pelos pássaros.
Os semeadores de vida!
E foi outro momento de muita reflexão.
Um simples pé de tomates nos leva a perceber o quanto é bom viver.
Simplesmente...
Sem querer mais do que aquilo que necessita.
O encantamento da lua, a magia da estrela e o sabor do tomate se misturaram para me mostrar que uma força descomunal rege a natureza.
E chorei.
Pensando no futuro dos meus filhos.
Quando a natureza deixar existir e a fúria de quem está sendo agredida há séculos em nome do progresso e da ganância vier cobrar com juros tudo que lhe foi tirado.
Até quando teremos o sol para nos aquecer e nos dar vida?
Até quando haverá um  céu estrelado com um luar para nos encantar?
Até quando nascerão os tomates?
Quem se preocupa com a natureza?
Ei,você que está nesse momento lendo este texto, o lixo que a sua casa produz é reciclado?
Espero que sim, mas basta olhar ao redor para vermos que moramos em um imenso lixão a céu aberto.
Será nós, seres humanos inconsequentes, precisaremos sermos reciclados para que uma nova raça e uma nova maneira de viver possa reinplantar tudo que foi destruído?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você é muito bem vindo. Seu comentário ajuda na construção desse espaço de liberdade