16 junho, 2021

QUE ME PERDOEM AS EXCEÇÕES.

 

A NOSSA AMAZÔNIA ERA ASSIM 




OS POLÍTICOS A TRANSFORMARAM NISSO.




                                             QUE ME PERDOEM AS EXCEÇÕES

Às vezes penso em fechar meus olhos para não ter que ficar vendo tanto lixo e entulho espalhados nas calçadas e  nas ruas do meu bairro, na minha cidade, e em praticamente todas deste país. 
Meus olhos estão cansados de olharem para o vazio, ou melhor dizendo, para o concreto em forma de prédios que veio substituir milhares de nascentes que seriam herdadas pelos jovens de hoje.
Ultimamente meus olhos estão sendo constantemente agredidos com imagens de desmatamentos e incêndios criminosos, principalmente no Pantanal e na Amazônia brasileira. 
Constantemente vejo imagens de pessoas nos cemitérios enterrando seus entes queridos vítimas do CoronaNaro.
E o que é pior, fico vendo nas telas da televisão a cara dos assassinos que todos os dias percorrem os corredores acarpetados do poder. 
E me sinto enojado quando vejo a cara de Judas arrependido estampada em seus rostos. 
E fico indignado com a justiça injusta deste país onde os magistrados tudo veem e tudo ouvem sem esboçarem nenhuma reação.
Estou pensando em tapar também meus ouvidos para que pare de escutar a quantidade de pessoas que estão morrendo todos os dias, e quantas ainda morrerão assassinadas por uma quadrilha cujo líder é nada mais nada menos que o presidente da república.
Meu corpo já está cansado, mesmo ao lado de uma família maravilhosa, de ficar confinado dentro de casa observando a morte invadir a casa de muitas pessoas inocentes. 
Minha mente está embaralhando meus pensamentos e me deixando sem rumo.
Então fico pensando!
Se fechar meus olhos não vou poder ver o sorriso da minha esposa, dos meus filhos e dos meus netos. 
Não poderei ver o sorriso das crianças que ainda não sabem o que é vírus e que ele já levou para o além muitas avós e avôs deixando órfãos seus filhos e netos
Se tapar meus ouvidos não irei mais ouvir o sorriso e a tagarelice das crianças inocentes, mesmo daquelas que não verão mais seus avós que foram levados pelo vírus que o presidente não quis combater.
Estive pensando e cheguei à conclusão que eu seria muito covarde se assim o fizesse.
Tenho que ficar com os olhos bem abertos e os ouvidos sempre atentos.
Como faço questão de dizer, não tenho nenhuma formação escolar, sou apenas um velho que pensa saber escrever.
Mas não posso ficar calado.
Se tivéssemos servidores públicos do alto escalão do governo comprometidos com a ética e com a moralidade, o nosso país seria de primeiro mundo e não este esconderijo de bandidos.
Que me perdoem as exceções. 

 


Um comentário:

  1. Este texto, Geraldo, é muito expressivo de acordo com a realidade em que nos encontramos. Você foi muito feliz nas palavras que noa levam a necessárias reflexões, aliás o que falta à maioria da população brasileira são as sérias reflexões, ao contrário, nosso país não estaria nas mãos de pessoas tão descompromissadas com o bem do país e tão atreladas a grupos ricos e ligados ao crime.
    Abraços, Geraldo!

    ResponderExcluir

Aqui você é muito bem vindo. Seu comentário ajuda na construção desse espaço de liberdade