FORA BOLSONARO, O VIRUS QUE ESTÁ MATANDO O BRASIL

21 de mai. de 2020

VAMOS REFLETIR?




                                     A GRANDEZA DE DEUS
A grandeza de Deus não se mede pela beleza do pôr do sol ou do amanhecer. Ela está presente no rastejar de uma serpente, em tudo que encanta e desencanta. Porque ele é o Deus que vibra com o belo e conforta na diversidade. Não importa sua religião.
Hoje ele estava presente no arco íris que enfeitou ou céu.


                                      COMER COM O POVO
Quando Cristo pregava à multidão, homens, mulheres, e crianças se sentavam no chão para ouvi-Lo.
Hoje falsos profetas enganam os humildes em templos suntuosos com poltronas macias, e com luxo que a maioria dos seguidores só veem na televisão. Na parábola da multiplicação dos peixes Jesus sentou-se com seu povo para comer. Eu duvido que a maioria dos "religiosos" de hoje tenham coragem de se sentar e comer no barraco dos pobres que tiram o pão da boca dos seus filhos para pagarem o dízimo.

                                           SAUDADE DE DEUS
A gente deve sentir saudade de Deus todas as vezes que olharmos no rosto de um trabalhador angustiado porque o salário não foi suficiente para matar a fome dos filhos.
 Os verdadeiros milagres acontecem no silêncio do coração de quem tem fé. 


                                                   CONVIVÊNCIA
Quando começamos a formar família, somos obrigados a ser tolerantes e pacientes com nossos filhos. À medida que eles vão crescendo temos que nos adaptar para conviver com a rebeldia da adolescência. Depois que envelhecemos somos obrigados a conviver com a intolerância e falta de paciência desses mesmos filhos que vimos crescer.


                                      ESCRAVOS DE DUAS GERAÇÕES
As duas cenas do cotidiano mais absurdas são: Avó ou avô empurrando carrinho de bebê, embalando um neto como se fosse seu filho. A outra é ver meninas de quinze anos ou menos, empurrando o mesmo carrinho com o filho da irresponsabilidade. 
Quando um avô ou avó cuida de netos por prazer, isso faz um bem danado para os dois, mas quando isso se transforma em obrigação, é um tormento. Eles sentem-se como escravos (as) de seus próprios filhos.


                  MAIS COMPREENSÍVEIS OU MAIS IRRESPONSÁVEIS?
Vejam a colocação de uma psicóloga durante uma entrevista: "Antigamente os filhos eram posse dos pais, obedeciam ao que eram determinados sem reclamar, "enquanto estiverem debaixo de meu teto...". Sair de casa era a única maneira de adquirir autonomia. Hoje os pais são mais compreensivos e tolerantes, respeitam os filhos como pessoas, aceitam que os mesmos levem os namorados ou namoradas para dentro dos seus quartos".
Esta psicóloga esqueceu de fazer uma pergunta muito importante: Os filhos são mais compreensivos com os pais, e os respeitam como pessoas? Os lares que são locais sagrados para a educação e convivência dos filhos, terão que se transformarem em Motéis, e os pais terão que se adaptarem e se transformarem em Camareiras e Porteiros de motel?

                                                 PRESENÇA DE DEUS
Se olharmos para o céu certamente veremos a presença de Deus na lua, no sol, nas estrelas. Se olharmos para a terra veremos a presença de Deus nas plantas, nas flores, nos animais, e nos rios que insistem em correr. E principalmente nos seres humanos que aceitam serem imagem e semelhança de Deus. Mas, se olharmos para dentro de nós, veremos o Espírito pedindo para sair ao encontro do irmão.


                                  ESCRAVOS DE DUAS GERAÇÕES.
Quando um avô ou avó cuida de netos por prazer, isso faz um bem danado para os dois. Mas quando isso se transforma obrigação, a vida do idoso é um tormento. Ele (a) se sente como um escravo (a) de seus próprios filhos.


                                          AGONIA DA NATUREZA 
Ontem os relâmpagos iluminavam a noite, contrastando com o escuro das nuvens raios cortavam o céu como se Deus estivesse escrevendo no firmamento que a natureza está no seu leito de morte.


                                            REPENSAR NOSSOS PASSOS 
Se ao longo da nossa trajetória, ao olharmos para trás, sentirmos que não deixamos nenhum resquício de saudade, está na hora de repensar nossos passos.




                                             TUDO DEPENDE DE MIM
Ontem depois de voltar de uma visita à casa da Erminda e José, os dois com problemas psicológicos, e onze filhos para "criar". Depois da visita fui direto para a reunião da conferência da SSVP. Me pediram para fazer uma leitura, e era uma destas mensagens sem autor que pipocam pela internet: PARA REFLETIR. O final da leitura era: Tudo depende de você. 
Na reflexão, não concordei com a mensagem, ela só terá sentido quando lida por pessoas que têm condições de nortear seus caminhos. A maioria dos pobres tem o seu destino traçado por políticos que só pensam no voto. Norteado por pessoas gananciosas que as exploram de todas as maneiras. Eu disse para o grupo que esta mensagem só teria sentido se colocada na frente do rosto da Erminda. E alguém com compromisso social se colocasse sobre seu ombro lesse: TUDO DEPENDE DE MIM. Muita coisa pode ser feita para amenizar a vida dos excluídos, além de ficar mandando mensagens bonitas que não são colocadas em prática. 


                                                          OLHAR PAR O CÉU
É preciso que as luzes das grandes cidades sejam apagadas de vez em quando, para percebermos que as estrelas existem, e que é precisamos voltarmos a olharmos para o céu.

                                                AGRADAR
Quem doa um minuto da sua vida para ajudar alguém necessitado, com certeza agrada mais a Deus do que quem doou todo o seu salário para o dizimo absurdo cobrado por uma igreja de mentira

                                                           LATA DE LIXO
Toda vez que vejo um ser humano remexendo na lata de lixo para buscar seu sustento, a minha consciência e o meu comodismo me jogam por inteiro dentro dela. 

                                                                ENVELHECER
O jovem precisa olhar seu pai e sua mãe com o olhar de quem também vai envelhecer. Quando isso acontecer os asilos deixarão de existir.

                                                                 SABEDORIA  
Ninguém é sábio por inteiro. É impossível que alguém nunca tenha errado ou vacilado um momento sequer na construção da sua sabedoria.

                                              MENOS QUE UM CACHORRO
Teoricamente, a comida jogada no lixo não serviria nem para alimentar o cachorro vira lata. Infelizmente, para muitos, o pobre que se alimenta dela vale menos que o cachorro.


Um comentário:

  1. Geraldo,
    Muitas foram as reflexões acima que me chamaram a atenção .
    Mas, nesse momento, uma me chamou mais a atenção.
    Isto porque me vejo nela por anos seguidos; desde que tenho consciência de que quero continuar a pelo menos tentar a ser cristão.
    Nessa sociedade em que nos encontramos, uma sociedade injusta, é muito comum que como cidadão e, sobretudo, como cristão, nos vejamos quase que, diariamente, dentro de latas de lixo.
    Você tem razão. Nosso comodismo em confronto com nossa consciência nos leva ao interior de latas de lixo com muita frequência.
    O número de pobres é grande em nosso meio, embora muitas vezes invisíveis.
    Mas para nós cristãos isso não pode acontecer. Daí quase sempre caímos no interior das latas que eles, os pobres, reviram. Como cristãos, não da para essa invisibilidade existir. Pelo menos isso deveria ser uma máxima.
    É quando, apesar do nosso aparente fracasso recheado de comodismo, impotência e etc, começamos a sair do interior das inúmeras latas de lixo. Onde através do confronto entre a pobreza imanente e nossa consciência cristã, recordamos a vida das primeiras comunidades cristãs, é quando nos recordamos das regras de nosso irmão Francisco de Assis e, lembramos que sozinhos seria mais difícil, mas unidos, a solidariedade, a misericórdia, a compaixão e até mesmo o abalo das estruturas injustas que ocasionam as frequentes idas às latas de lixo em busca de comida vai se tornando possível, mesmo que a longo prazo.
    E voltamos a respirar com mais esperança!
    É quando vemos o Cristo no meio dos que reviram as latas de lixo, mas ao mesmo tempo o vemos entre nós cristãos que muitas vezes caímos dentro destas latas de lixo.
    E é com esta certeza que nossa esperança continua presente.
    É um drama que existe.
    Um drama que nos leva a unirmos forças para que a vida seja possível para todos e todas, além das latas de lixo.
    Obrigado irmão, por esta reflexão.
    Abraços!

    ResponderExcluir

Aqui você é muito bem vindo. Seu comentário ajuda na construção desse espaço de liberdade