5 de out de 2017

ALMA DO POETA






ALMA DO POETA

Se de repente me fosse dado o poder
De transformar tudo que tocar
Você seria um imenso e bonito jardim
Constantemente a me encantar

Você seria o rio que corre ligeiro
A água que canta mansa ao correr
E eu seria um homem com sede e sedento
Precisando mergulhar de cabeça para não morrer

Você seria o raio que corta o céu como um mistério
Assustando a todos, e as noites iluminando
O céu com suas estrelas encobertas
E eu olhando para o firmamento te procurando

Você seria a luz em noite e lua cheia
Com seus raios a iluminar os corações, calma e quieta
E eu seria para sempre um trovador e seresteiro
Cantando este amor com alma de poeta


3 comentários:

  1. Tão lindo e tão poético, o que você escreveu, sublimemente, meu querido amigo Geraldo!
    Acredito que o ser humano apaixonado, e se tivesse poder para essa transformação, a aplicaria na amada/o e no amor. Ela, a amada seria tudo o que o bem e o belo representam e "você", o amante, tudo faria para que esse encantamento nunca terminasse. Seria o eterno trovador do amor.

    Grata por sua visita e comentário. Acho tão natural, você se sentir ainda mais vivo, sentimental e fisicamente, quando lê o que escrevo. É para pessoas como você, que eu, especialmente, escrevo.

    Beijos para todos e um especialmente para Bernardinho.

    Bom final de semana, com mto amor e poesia.

    ResponderExcluir
  2. OI GERALDO!
    MUITO LINDO, DEIXASTE TUA ALMA DE POETA SE MANIFESTAR E ELA TE RETRIBUIU COM TODA ESTA BELEZA DE TEXTO.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Linda a alma poesia, que se encanta com o brotar da flor, com o canto dos passarinhos e faz de cada palavra uma declaração de amor.
    Aplausos amigo.

    ResponderExcluir