17 de fev de 2017

DONA DO MUNDO E DO DESTINO



Este texto foi publicado no USINA DE LETRAS EM 2007, 
E tudo se repete.....




Os últimos acontecimentos, os últimos roubos e falcatruas vindos de Brasília manchando a honra de um povo que parece aceitar os desmandos
 deixando no ar um cheiro de podridão e safadezas, me levam a escrever mais este artigo.
Embora sabendo que todos estão cansados de ouvir e ler sobre tramoias e falmacutaias para enriquecimento fácil, eu não poderia deixar de comentar.
Nos últimos meses a minha cidade foi noticia nacional por causa da roubalheira dos políticos, enquanto a asilo de caridade que dirijo como voluntário recebe uma esmola e mesmo assim, é obrigado a ostentar uma placa dizendo que tem convênio com uma ONG que nada mais é, se não for, parece ser uma secretaria da prefeitura.
O povo de Alagoas deve estar envergonhado por ter enviado novamente para Brasília, a capital dos trambiques, novamente como senador, o digníssimo Renan Calheiros que para não ser cassado, teve que renunciar ao cargo em apenas seis meses de mandato.
E a lei no país é tão esdrúxula que permite a um político que cometa qualquer crime, o direito de renunciar do mandato para se candidatar na próxima eleição, e com certeza voltar ao poder aclamado pelas mesmas pessoas que agora veem estampado em todos os jornais e noticiários, a sua incompetência para escolher um representante.
O absurdo é esse maldito cargo de suplente que não serve para nada, que vai substituir o ladrão, porque parente amigo do político eleito, e envolvido nas mesmas falcatruas do próprio titular.
E dói, ouvir outro político dizer que seu comparsa tem que assumir o cargo, porque os “crimes que cometeu não foram cometidos enquanto ainda não era senador”.
Então, quando uma mãe rouba uma lata de margarina para passar no pão do seu filho, não poderia ser presa, porque quando cometeu esse pequeno deslize não foi enquanto cidadã honesta,  e sim, como uma pessoa desesperada que ouve seu filho chorar de fome, enquanto os safados gastam o dinheiro roubado em orgias patrocinadas pelo suor de todos aqueles que trabalham honestamente neste país.
O meu estado também foi notícia, onde um deputado (representante de uma seita religiosa) acusado de mandar matar outro parlamentar. Coincidentemente o maior jornal do estado trás foto de uma fortaleza de luxo desta seita, construída ao lado da barragem da minha cidade e registrada como uma ONG que recebeu recursos para “cuidar” de jovens drogados.
Que me perdoem as ONGS sérias desse país, mas as fundadas e exploradas por políticos, em sua grande maioria, nada mais são que organizações de quadrilhas que querem apenas o enriquecimento ilícito. e o bem-estar de uma elite que se acha dona do mundo, e do destino das pessoas humildes deste país.
O Brasil é um paraíso, isso é cantado nos quatro cantos do mundo.
E é verdade.
Temos uma natureza exuberante.
O Brasil é conhecido também como o paraíso da corrupção.
E é verdade.
Temos governando o destino do nosso povo, os maiores corruptos do mundo.
Também somos conhecidos pelo povo pacato e ordeiro que tudo assiste sem esboçar a menor resistência, muito pelo contrario, sendo conivente na hora de votar.
Como diria o BORIS CASOY, “isto é uma vergonha”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você é muito bem vindo. Seu comentário ajuda na construção desse espaço de liberdade