26 de abr de 2015

SOMOS DE PAZ, PRECISAMOS DE GUERRA



Este é o local de trabalho de um político




Este texto foi escrito em Fevereiro de 2011 e nada mudou, nos protestos que aconteceram recentemente, infelizmente não vi ninguém gritando contra os desmandos dos VEREADORES, DEPUTADOS E SENADORES.
Se o nosso país está chegando ao fundo do poço, é culpa, única e exclusiva destes sacanas que criam e aprovam leis que protegem os corruptos, e que punem os que realmente trabalham na construção desta nação.
Os sacanas do PSDB estão pregando o Impeachment da Dilma, mas não estão nem um pouco preocupados com o país e com a vida do nosso povo, querem apenas voltar ao poder para saquearem ainda mais os cofres do governo, em detrimento do sofrimento das pessoas, que apesar de tudo, continuam votando em qualquer sacana, a troco de qualquer coisa.
SE TIVERMOS QUE LUTAR CONTRA POLÍTICOS, QUE A FORÇAS SEJAM CONCENTRADAS PARA DIMINUIR OS SALÁRIOS E A QUANTIDADE DE VEREADORES, DEPUTADOS E SENADORES.
Assim, nós brasileiros poderemos voltar a sonhar com um país mais justo e humano para as futuras gerações
Esta é a residência de um brasileiro eleitor.
(Eu não frequento as Redes Sociais, por favor, divulguem o Link abaixo.
Sei que muita gente vai ficar indignada com o que estou escrevendo, sempre escrevi que o nosso país nunca vai deixar de ser de terceiro mundo, enquanto nosso povo não se posicionar como seres humanos, preocupados com a sustentabilidade do planeta como um todo. Isto quer dizer, ecologicamente falando e principalmente, encarar os problemas sociais e o desmando dos políticos como se estivéssemos em clima de guerra.
Por que somos um país de brincadeira?
Os eleitores que deveriam se preocupar com o futuro dos seus filhos, netos e bisnetos, de dois em dois anos, se comportam como meros figurantes na arquibancada de um grande circo.
E elegem um palhaço para receber um salário de R$ 26.000,00 por mês, fora os auxílios disto e daquilo, como se todos os deputados fossem pobres coitados.
Isto aconteceu no estado que muitos chamam de “a mola que sustenta o país”.
Mas isto não é privilegio somente deles, todas as câmaras de todos os poderes abrigam figuras que escancaram a nossa ignorância. “Cidadãos” sem nenhum compromisso, sem saber sequer o que foram fazer ali, agora irão se enriquecer às custas dos impostos pagos pelos idiotas que os elegeram.
Somente a Câmara dos DePUTAdos federais consome perto de R$ 20.440.000,00 por ano, isto é o oficial, e o que a gente não tem acesso?
Será que eles valem isto?                                                  
Será que eles merecem isto?
Será que é necessário ter tantos deputados?
Este gasto todo tem o aval do eleitor que sempre elege o sacana, e nunca vi ou assisti  nenhum protesto mais enérgico contra os desmandos destas quadrilhas de gravata, que com raríssimas exceções, ocupam os gabinetes do poder.
E os analistas políticos disseram que a eleição do palhaço foi voto de protesto.
Façam-me o favor! 
Protestar é não ir à urna para votar.                                                   
Anular o voto.
Votar em branco.
Voltemos ao país de brincadeira...
Alguém está ouvindo falar nos desabrigados pelas chuvas no Rio de Janeiro? Como será que eles estão vivendo? Com certeza a maioria está vivendo de esmolas, já que nenhum político se interessa em resolver definitivamente este tipo de problema. Alguém está ouvindo o grito de lamento das famílias que perderam seus entes queridos?
Não.
O barulho dos tambores e das cuícas abafou os gritos de dor e de abandono dos deserdados pela sociedade.
Agora é carnaval.
O nosso país como num passe de mágica se transforma no paraíso do turismo sexual.
Por ironia do destino, a chuva parou, e pegou fogo em três galpões de algumas Escolas de Samba, imediatamente quase três milhões de reais foram liberados, porque o samba não pode morrer.
As pessoas podem.
A barriga pode roncar de fome.
Crianças e adultos podem ficar expostos a todo tipo de doença proveniente do descaso, abandonadas nas encostas, nos acampamentos e nas barracas “gentilmente” cedidas pelo governo que vê no pobre somente um voto ambulante.
E a grande massa acha que tudo está normal.
Afinal aqui é o paraíso.
Nosso povo é ordeiro.
Acata tudo que o traficante ordenar e como cordeiros que vão para o abate, abaixam a cabeça e aceitam tudo que é tramado nas salas acarpetadas do poder.
Enquanto não aprendermos que solidariedade não é para ser praticada só nos momentos de tragédia.
Enquanto não tivermos coragem de lutar como o povo do Egito, para tirarmos da política os sangue sugas que se elegem há varias gerações, onde tataravô, bisavô, avó, pai, mãe, filhos e netos, tios e sobrinhos se perpetuam no poder.
O nosso país vai continuar sendo o paraíso de políticos e empresários corruptos.
Não vou estar aqui quando isto acontecer.
Mas...
Este país precisa de guerra para encontrar o seu rumo,  as guerras aconteceram em todos os países onde os direitos são respeitados, políticos e pessoas importantes vão para a cadeia quando cometem crimes, até de menor importância, comparados com os que acontecem no nosso país.
Somos de paz, mas enquanto um funcionário público receber mais de R$ 30.000 reais, fora o roubo, pagos com o dinheiro dos impostos abusivos que pagamos, roubados das verbas da saúde e da educação.
Enquanto um bombeiro ganhar menos de R$ 1.000,00 para arriscar sua vida e um professor receber R$ 700,00 para ensinar aquilo que a maioria aprende e esquece quando entra para a política ou para o serviço público...
Enquanto o salário mínimo for menos de 5% do salário oficial de tantos palhaços eleitos por outros palhaços, precisamos de guerra.
Se os governantes atuais não quiserem ser seus protagonistas, esta é a hora de implantar a moralidade em todos os segmentos da sociedade e punir com rigor quem precisar ser punido, independente do cargo que ocupa ou do dinheiro que possui.
Somos de paz, mas se isto não acontecer, precisamos de guerra.
E ela vai acontecer.
Não sei quando, talvez nem esteja vivo para presenciar, sei apenas que esta guerra urbana será inevitável.

2 comentários:

  1. Olá, Geraldo!

    A mim, não me custou nada ler seu texto, porque tenho a mesma opinião, aqui expressa. Para grandes males, enormes remédios. Sou pela paz, mas se for necessário recorrer a meios belicistas e a regimes ditatoriais, estou nessa.

    Boa semana.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Estava olhando a casota, a palhota onde vive um brasileiro votante: Virgem Santíssima!
    Mas, o k faz essa guerrilheira? Eu sei k o Brasil é enorme, mas mtos trabalharem para a mesma causa, as coisas melhoram.

    Força, fé e persistência.

    ResponderExcluir