2 de fev de 2015

BRINCAMOS COM A ÁGUA

ESSE É O FALSO BRASIL
ESSA É NOSSA TRISTE REALIDADE
                                                   




                                 BRINCAMOS COM A ÁGUA

Estou envergonhado com a falta de bom senso dos nossos governantes.
Estou indignado com a passividade e falta de sensibilidade da maioria dos brasileiros. Dá para sentir vergonha deste país.
Ao abrir o jornal de domingo (01/02/2015), sua manchete convocava a população de Belo Horizonte para mais um espetáculo grotesco de carnaval.
Sei que vou ser criticado por muita gente, mas não vou escrever o que não sinto para agradar este ou aquele, escrevo sobre o que me incomoda, e que gostaria que incomodasse outras pessoas.
Dizem que carnaval é uma festa.
O brasileiro, principalmente, nós do Sudeste temos algum motivo para comemorar?
Se o carnaval é uma festa...
O folião pobre deveria ter vergonha de fantasiar-se de rico nas passarelas, enquanto seu barraco está com a caixa d`água vazia.
Estes dias de festas de mentira, deveria ser dias de luto pela morte dos nossos rios, das nascentes, córregos e lagoas, assassinados por um povo sem educação ecológica, e por vários anos de desgovernos que assistiram a tortura do meio ambiente e da vida, sem tomarem nenhuma atitude.
A natureza do mundo está agonizando, e a do brasil está dando seus últimos gemidos de morte.
E nós iremos sambar?
E nós iremos nos fantasiar para alegrar os turistas estrangeiros que vem aqui fazer turismo sexual?
A "beleza" entra aspas da Marques de Sapucaí precisa mais uma vez ser mostrada, para esconder a vergonha do lixo escancarado nos leitos dos rios e lagoas, e dos nossos mananciais que deixamos morrer?
Essas milhares de pessoas que irão entregar-se às orgias carnavalescas deveriam se unir em um grande mutirão para limpar o leito profanado dos rios das grandes cidades.
Mas não!
O nosso povo é festeiro.
Somos o país dos botecos, das praias e de samba.
Somos a lixeira do mundo.
O dinheiro gasto com fantasias, carros alegóricos, com as drogas e bebidas que serão consumidas, e com a infraestrutura, deveriam estar sendo usadas para financiar ações de recuperação de mananciais, para evitar que os foliões morram de sede.
Vejam a frase que escrevi em 2007: Quando vermos uma manchete, ou ouvirmos no noticiário que haverá racionamento de água, iremos nos arrepender dos banhos de meia hora, e maldizer a nós mesmos, e aos vizinhos, por terem usado a mangueira como vassoura e lavado o carro todos os dias.
Então fico pensando, será que somente os escritores, ou os que pensam que são, como eu, é que tinham capacidade para prever o que estamos vivendo hoje?
Cadê os doutores que ocupam cargos nos vários escalões do governo, que poderiam ter feito alguma coisa para amenizar esta situação?
Brincar na água é muito bom.
Mas nós brincamos com a água, e a mãe natureza cansou de ser apenas uma brincadeira nas garras dos poderosos e gananciosos, está dando o troco, e este troco está muito amargo, principalmente para os mais pobres.
  

Um comentário:

  1. Oi Geraldo!
    Esse texto é pra ler, reler, e refletir muito sobre essa crise no Brasil. Acho um abuso gastar dinheiro com carnaval, quando a água esta secando dos reservatórios, e os governantes não fazem nada. Acho que essa festa de carnaval deveria ser cancelada pelo bem do povo. Imagine quanta água será desperdiçada durantes esses dias. O dinheiro gasto com fantasias, carros alegóricos, é uma grana muito alta. O governo deveria ver isso.
    Vc disse tudo, eu também acho isso: "Somos o país dos botecos, das praias e de samba.
    Excelente texto!
    Um abraço!
    Blog da Smareis- É só clicar aqui!

    ResponderExcluir

Aqui você é muito bem vindo. Seu comentário ajuda na construção desse espaço de liberdade