30 de jul de 2014

ESTE JOGO PRECISA DE PRORROGAÇÃO



                                         

A primeira batalha foi perdida dentro do campo de futebol, e só não enxergou isso quem não quis, foi uma seleção mal treinada e convocações duvidosas de jogadores sem condição de vestirem a sua camisa. Fora dos gramados a vitória foi do povo, que, mesmo com todos os políticos da oposição fazendo de tudo para dar errado, o brasileiro mostrou ao mundo nossa hospitalidade.
Agora começa uma batalha mais dura e também mais importante.
Estamos mais uma vez envolvidos na vergonha de ter uma eleição a cada dois anos, e os sacanas já deveriam ter votado a reforma política e uma eleição geral de quatro em quatro anos. O grande absurdo deste espetáculo grotesco de mentiras e falmacutaias (corrupção e falcatruas), onde famílias detém o poder há mais de cem anos, e o povo, como ovelhas sem dono os seguem como se fossem deuses. Se tivéssemos uma eleição geral, o político sacana pensaria duas vezes antes de se aventurar, porque não teria mais o seu lugar garantido no caso de uma derrota.
Agora quem está com a bola é o povo, nesta eleição, mais do que nunca o povo tem que saber para qual time vai torcer, pois será também o juiz que poderá expulsar de vez da política os vagabundos que nunca fizeram nada pelo país. Não adianta nada sair pelas ruas, acompanhando o trio elétrico dos baderneiros pagos para transformar a vida das pessoas de bem em um inferno.
Os herdeiros da era FHC querem de volta o poder, custe o que custar.
Está na hora de protestar não elegendo nenhum político profissional, e também varrer do poder os seus filhos, irmãos, sobrinhos, esposas, maridos, está passando da hora de mudar os sobrenomes da política nacional. Chega de SARNEYS, SUPLICYS, NEVES, MAGALHÃES e tantos outros. Se não tiver quem escolher, anule seu voto para Deputado Estadual e Federal, Senador e Governador.
Para Presidente é outra eleição.
Os mais pobres não podem deixar se enganarem por pessoas que querem de volta as sacanagens dos políticos que nunca pensaram no seu futuro. O nosso estado de Minas Gerais está sendo mostrado para o país como se fosse um paraíso. As propagandas não mostram os números da violência, o descaso com os doentes, e o sucateamento da educação. A minha cidade segue o mesmo padrão, o governo gasta muito com propaganda em rádios enquanto as prateleiras dos almoxarifados da saúde estão vazias. Somos governados pelo famigerado PSDB (Pobres só Podem Berrar); isso mesmo, se este partido que só governa para a elite ganhar a eleição, os pobres só terão direito de gritar que estão sofrendo nos postos de saúde, que seus filhos estão morrendo escravizados pelas drogas.
Não se deixe enganar, o PSDB do Aécio, só governa para os ricos e as falcatruas são maiores e nunca são mostradas para o povo, e os saqueadores do dinheiro público nunca vão presos e seus nomes nunca são revelados.
Em Minas está fácil escolher, não acredito que o nosso povo vá ter coragem de votar em quem nunca fez nada para os pobres, e que em toda a sua vida nunca defendeu nenhuma causa que melhorasse a vida do nosso povo. Infelizmente a mente dos nossos políticos só os leva para uma direção: Poder e Riqueza.
No dia da eleição, entre em campo para brilhar como um verdadeiro campeão. Chute a bola do PSDB para fora do campo, onde até mesmo o gandula não consiga buscar.
Não deixe cair por terra o projeto que há doze anos mudou e continua mudando a vida dos mais pobres.
Em time que enxerga os pobres não se meche, este jogo precisa de prorrogação.

Um comentário:

  1. Olá Geraldo! Passando para agradecer a tua honrosa visita, teu amável comentário e dizer que, como já ultrapassei a idade obrigatória do voto, reservo-me o direito de não votar em ninguém.Belo texto amigo.

    Abraços,

    Furtado.

    ResponderExcluir