28 de ago de 2013

NÃO QUERO LÁGRIMAS QUERO JUSTIÇA


    

  De vez em quando vou comentar algumas noticias e documentários que escuto e ouço todos os dias e que cada vez mais aumenta minha indignação contra os políticos e a elite deste país.
Ontem 27/08.2013, ao assistir o noticiário da Band deu-me uma vontade danada de chorar.
De vergonha de ser brasileiro.
De vergonha por não ter condição de mudar quase nada ao meu redor.
Na reportagem feita em uma cidade na periferia de Salvador, como vocês poderão ver no vídeo, crianças pobres e quase descalças vão para a escola a pé driblando poças d água e lixo em ruas de terra e o transito pesado na beira de rodovias.
E milhares de reais são roubados todos os dias.
Em seguida a reportagem nos mostra as crianças chegando à escola que sequer tem carteira para que todos possam se sentar e uma delas de aproximadamente 10 anos chorou lagrimas doídas por ter que ficar de pé durante a aula
E o governo constrói estadio de futebol em Salvador.
Esta imagem não é exclusividade da Bahia, isto é uma vergonha em todos os estados.
Lagrimas de tristeza de pobre nada significa para a corja de políticos que temos neste país de faz de contas.
E estádios de luxo são construídos.
E milhares de pobres deixam até de comer para ir ao estádio ver um jogador que ganha R$ 300.000,00 por mês não render nada dentro de campo e dizer que futebol é assim.
Também foi mostrado o mesmo torcedor do Corinthians que foi preso na Bolívia dando socos e  agredindo torcedores adversários. Nesta mesma reportagem um torcedor vereador agride um policial, é uma pena que as pessoas continuam elegendo vagabundos, e o que é pior, o governo está construindo um estádio para este time.
E os clubes de futebol sustentam estas gangues fantasiadas de torcida.
No mesmo dia foi mostrado o desmonoramento de um prédio em São Paulo que causou a morte de 10 pessoas e feriu quatorze, com certeza as vitimas são pessoas pobres e os proprietários do imóvel vão ficar impunes.
Isto é Brasil.
Neste mesmo dia, assassinos confessos em liberdade são julgados em Minas Gerais depois de onze anos que cometeram o assassinato.
Isto é a nossa justiça, isto é Brasil.
Enquanto uma menina pobre chora por não tem uma cadeira para se sentar em uma sala de aula, na minha cidade uma Unidade de Saúde recém-construída foi abandonada pela atual administração que pouco está se lixando com a dor das pessoas que precisam de atendimento médico.
Isto é comum em todos os estados.
Isto é Brasil.
Tenho 63 anos e não sei o que fazer da vida, se quero morrer agora ou continuar assistindo os horrores e a tristeza de ter nascido brasileiro.
A maioria não está nem aí.
As pessoas só param para pensar nos problemas quando uma tragédia bate à sua porta ou quando um político sacana não cumpre a palavra do que lhe prometeu a troco do voto.
Aí as lagrimas chegarão tarde demais.
Precisamos chorar o choro desta criança baiana.
Precisamos nos indignar contra tudo que fere a dignidade das pessoas.
Não podemos continuar elegendo vagabundos.
Enquanto tiver forças vou estar aqui rabiscando, talvez palavras sem sentido, mas ninguém vai calar meu grito.
Eu não quero lagrimas quero justiça.                     





Nenhum comentário:

Postar um comentário