31 de jul de 2013

FALTA VERGONHA NA CARA



FALTA VERGONHA NA CARA




                                                                   
Estou vendo e ouvindo os noticiários e fico cada vez mais sem esperança de ver meu país se transformar em algo por que vale a pena a gente lutar.
Pararam as manifestações.
Um desconto de R$ 0,15 no preços preços das passagens de ônibus, foi bastante para que todos parassem de protestar, e olha que para este desconto acontecer o governo teve que baixar algum juro (que logo será reposto) e os empresários não contribuíram com nada.
Não se pode mexer no lucro.
Na Câmara dos DePUTAdos, no Senado e nas Câmaras de Vereadores de todo o país, ou melhor, na classe política brasileira tem lugar para pobre?
Claro que não!
Só o salário já é bastante para enriquecer qualquer um, e ainda tem o “por fora”, isto é, os perinducalhos que ninguém toma conhecimento.
Durante a manifestação...
Algum político foi agredido? Não!
Algum doutor foi espancado ou morto? Não!
Houve protesto contra o lucro abusivo dos bancos e de alguns empresários? Não!
Então...
O brasileiro protestou contra o brasileiro.
Como escrevi anteriormente, os grandes prejudicados foram os trabalhadores que sofrerem nos engarrafamentos, em pé dentro de um ônibus tentando voltar para casa.
Quem sofreu algum tipo de agressão física?
Marginais e algumas pessoas que nem sabiam o que estavam fazendo ali, policiais que, querendo nós ou não, são trabalhadores que merecem o nosso respeito.
Acabaram as manifestações? Não!
A peble se recolheu e a elite foi se manifestar. Os médicos paralisaram suas atividades no dia 30/07/2013, e mais uma vez quem pagou o pato foi o pobre frequentador da famigerada fila do SUS (SISTEMA ÚN ICO DA SACANAGEM)
Será que aquele que cobra acima de R$ 150,00 por uma consulta de três minutos, desmarcou com seus pacientes e também foi para as ruas?
Será que aquele que atende planos de saúde também foi para a rua?
Eles vivem reclamando que são mal remunerados, mas não vi nenhuma faixa cobrando dos empresários, cobram apenas do governo
Cobrar de quem não pode demitir é muito fácil.
Não falta médico diz o cartaz.  Se não falta, o usuário deveria pelo menos ouvir do próprio médico que não poderá atendê-lo, por falta de materiais, de medicamentos ou de local adequado, protestarr simplesmente batendo o ponto e indo para seu consultório particular ou para outro emprego, é muito cômodo para esta classe profissional que jurou defender a vida,
Cliquem no vídeo no alto deste texto e verão uma reportagem do SBT, onde médicos de São Paulo batem ponto e vão embora logo em seguida. 
Existem belas e raríssimas exceções, mas infelizmente isso acontece em todas as cidades do país.
Como o nosso país é de brincadeira, os protestos também foram.
Não ouvi nenhuma voz se levantando para protestar contra o empresário e contra empresas que corrompem os políticos e funcionários do governo.
Está passando da hora de mudar realmente a cara deste país.
O ano que vem chega logo.
Espero que nenhum voto seja vendido ou trocado por uma cesta básica ou uma festa de formatura.
Espero que depois de comemorar a desclassificação do Brasil, eu possa ver uma eleição de urnas zeradas, quando a maioria votar em branco ou nulo, e não eleger nenhum dePUTAdo ou Senador.
É tudo muito simples, basta querer de verdade.


2 comentários:

  1. Colocações e indignações perfeitas amigo.
    As vezes perco a fé de ver uma grande nação por aqui.Falta vontade e honestidade. O poder não emana do povo e nem para o povo é exercido.Há uma politica de exploração e da mão de obra, há uma onde de sucateamento da coisa publica em pro de um famigerada privatrização e há quem contribui para esta avalanche como bem mostra o video.
    Estamos mesmos em pessimos lençóis com estes dePUTAdos.
    Nem sei mais se pelo voto resolveremos a situação da nção, pois sai ladrão e entra ladrão e no fim nós que somos os culpados por coloca-los com as mãos nas tetas cheias.
    Indignado com voce amigo,assino este grito.
    Um abração.

    ResponderExcluir
  2. Estou disposto a convocar uma guerra civil!se não tenho armas posso usar porretes pedras e o que puder usar,resta saber quem ta disposto,ja não me importo mais em ir pra linha de frente morrer e matar,mostrar minha furia e indignação que ta do tamanho deste país,perdi minhas esperanças,estou mexendo os pauzinhos ja que não acredito mais em mudanças deixarei o Brasil mas sou pobre e tenho uma longa caminhada pra isso,e a partir de agora meu voto sera nulo ou branco,nao me deixo seduzir e iludir com lindas declarações dos partidos,com suas demagogias que apoiam os protestos,meu nome e Guilherme e sou de Betim tbm.

    ResponderExcluir