20 de abr de 2013

SEM SEGREDO










Quando a saudade apertar
lembre-se de mim
quando o coração acelerar
pense em mim

Quando o amor aflorar
recorda-se de mim
quando chegar o tesão
coloque-me nos seus sonhos

para que eu possa envolver-me
nos braços da paixão

ter você por inteira
na mansidão da ternura
sem mistérios
beijar seus lábios com doçura

sem temores

Porque não adianta sair à procura de outro amor
se o verdadeiro está bem perto
esperando um sinal
para desabrochar e me fazer sentir
que estando ao seu lado posso perceber
meu corpo inteiro tremer

Na ânsia do desejo reprimido
que precisa se libertar
para desfrutar do paraíso
que é te possuir sem medo
me entregar-me sem segredos

















2 comentários:

  1. Oi Geraldo, o segredo de amar, é amar sem segredos.

    Lindo poema.

    Bjo meu querido!

    ResponderExcluir
  2. Olá, estimado Geraldo!

    Tudo bem?
    Quanto tempo, né?

    Passando para agradecer seu carinhoso comentário, em um dos meus blogs.

    Não comentarei seu poema, porque não o estou fazendo em nenhum blog seguidor. Questão de coerência e unanimidade. Compreenderá, decerto.

    Tinha saudades de voltar aqui, mas você, também raramente ou quase nunca aparece nos meus blogs, e eu sei que gosta do que escrevo, oh, se gosta!

    Tenha um restinho de noite luminosa e com amor.

    Beijos da Luz, que continua sendo a mesma.

    ResponderExcluir