17 de out de 2012

VERGONHA DE SER HONESTO





Esta semana, conversando com um funcionário público honesto e trabalhador, pude sentir a indignação que deveria estar estampada no rosto de cada brasileiro que realmente constrói sua vida pautada na honestidade e moralidade que encanta.
Ele disse: “No noticiário de todos os dias a gente vê apenas noticias ruins e roubalheira de políticos, que de vez em quando penso em mudar de lado e deixar de ser honesto”.
Quantos não tomaram esta decisão por se sentirem injustiçados?
“Vai chegar um tempo que a gente vai sentir vergonha de ser honesto”.
Alguém já ouviu esta frase?
Isto já acontece com muita gente.
E como ficam os valores morais e éticos que devem pautar a vida das pessoas de bem?
Onde ficam os valores religiosos e de fé?
Quem, hoje procura um Deus como instrumento de vida e salvação?
“Se quiser ver o seu filho bem de vida, faça dele um político ou jogador de futebol”.
Alguém já ouviu esta frase?
E olho para os meus filhos.
E temo pelo futuro deles.
Às vezes me arrependo de ter gerado filhos para serem engolidos pela ignorância dos que só pensam em dinheiro e poder.
Enquanto as mulheres e filhos de políticos vão às compras em carros de luxo ou voando alto com o dinheiro roubado dos impostos...
Uma família de batalhadores que paga R$ 8 mil de faculdade para dois filhos,  pode abater somente R$ 5 mil no imposto de renda.
Às vezes bate uma vontade de pensar como o cidadão indignado.
Mas não dá!
Sinceramente não sei se sou um ateu enrustido porque não acredito em um céu ou inferno fora da terra.
Fora da vida.
O inferno é aqui.
Este inferno de violências e noticias ruins e crimes e roubos cometidos por quem deveria ser exemplo para os jovens sem esperança, que agora começam a formar sua cultura intelectual e moral.
Que vão se basear em quê?
Se a justiça é injusta.
A política que deveria ser usada para fortalecer a cidadania é um mar de lama e um esgoto de podridão que enoja e enjoa quem trabalha pensando no futuro de alguém.
O céu é aqui.
Quando a caridade e o amor falam mais alto, mesmo sem ser noticia, salvam vidas e constroem o futuro de muitas pessoas por este país afora.
E a justiça é injusta.
E o Brasil é um país sacana.
Que coloca o pobre na cadeia por qualquer motivo e em contra partida cria mil motivos e artimanhas para livrar o rico dos rigores da lei.
E a gente ainda vota.
E os ministros brigam via satélite.
E dá uma alegria danada ver um juiz negro não se deixando dominar pela elite branca que se acha o dono da verdade.
Nenhum cidadão de bem deve se curvar a não ser para ajudar alguém caído, abandonado ou jogado fora como sucata, enquanto milhões são roubados por uma minoria que detém toda da riqueza do país.
Escrevi um artigo UTOPIA DE UM VELHO onde peço às pessoas que não votem em Senador e DePUTAdo.
Quero uma eleição de urnas zeradas.
Que ninguém vendesse a sua consciência na hora de votar.
Ah! Se isto fosse possível.
Ah! Se este dia chegasse.
Seria um dia de festa.
Ver a cara dos safados quando terminada a apuração, e o político sacana (a grande maioria) sentir na pele que o povo cansou de ser apenas um brinquedo barato.
Aí sim, valerá a pena ser honesto.
Aí sim, poderemos olhar para os nossos filhos e sentirmos orgulho de sermos os pais da geração que não se vendeu e não se rendeu aos politiqueiros *(filhos de uma puta) que envergonham toda uma nação.
*Desde 2004, quando comecei a escrever aqui, nunca tinha usado esta expressão, não resisti.
Este texto foi escrito em 2009 e hoje assisto com tristeza o julgamento do Mensalão, que os sacanas devem ser punidos não resta a menor dúvida. O que me deixou indignado foi a coincidência com a eleição, tenho a impressão que não quiseram fazer justiça e sim punir um partido (não sou filiado) e com certeza muito candidato honesto foi punido. Tiveram sete anos para julgar, poderiam ter esperado mais dois meses. (Vejam o que grifei no texto)

3 comentários:

  1. Olá estimado Geraldo,

    Obrigada, desde já, pela sua visita e suas palavras em meu blog.
    Você também não me tem visitado.
    Eu sei, andou tão empolgado com as eleições, que só tinha coração e olhos pra ajudar a sua cidade. Está desculpado.

    PRONTO, JÁ CÁ ESTOU.

    Eu sempre tenho lido seus posts, mas não tenho comentado, porque achei que precisava de escrever de cabeça fria, se bem, que o seu penúltimo post, um poema, é bem gostoso, ao seu jeito e tem lá dois comentários. Tá bom, mas não são meus, é isso, né?

    Passando a esse seu texto, a esse seu DESABAFO, que é uma verdade, com todas as letras, infelizmente, tudo continua igual.
    São muito mais as pessoas, que se deixam comprar por uns cargos, uns reais, ou uns bacanais, e você sabe do que eu estou falando, do que, aquelas, que preferem ter pouco, mas honestamente.

    O MUNDO É ASSIM. POR MAIS QUE DIGAMOS, ENSINEMOS, PARECE QUE AS PESSOAS SÃO DESTITUÍDAS DE CÉREBRO.

    Geraldo, você já tem 60 anos, portanto já deu muito do seu esforço e trabalho ao seu país, mas tem ainda capacidade e força para prosseguir, mas, no entanto, os altos interesses, os corruptos não permitem.

    Tem seus filhos, em quem pensa noite e dia, mas a forma de eles pensarem já não é igual à sua.

    JOGADORES DE FUTEBOL E POLÍTICOS SÃO "REIS DO MUNDO", MAS TODOS, POR DINHEIRO E MORDOMIAS. E NA MAIOR PARTE DOS CASOS SUA CULTURA É TÃO INSUFICIENTE!

    Que fazem esses homens e mulheres, a favor da Humanidade, do seu Próximo. NADAAAAAAAAAAAAAAAA!
    Não costuma usar palavrão, mas, por vezes, apetece, não dá pra calar.

    Beijos da Luz.

    ResponderExcluir
  2. Olá! Obrigada por visitar e comentar no Confissionarium. Bem, eu não gosto de falar sobre esses assuntos de política, cada um tem a sua opinião, mas com certeza essa história do mensalão é o cúmulo.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  3. Geraldo meu amigo!
    Politica não é minha praia, pra mim é uma doença sem cura.
    Nunca acertamos mesmo!

    bjos e um excelente domingo.

    ResponderExcluir