20 de jan de 2012

NA MEDIDA CERTA




Você  espantou a solidão















De vez em quando
Me pego a lembrar
Das loucuras que fazia
Quando ainda não te conhecia

Muitas noites de solidão
Com o coração vazio,
Lamentando, e chorando pelos cantos
Vivia sempre sozinho

Intermináveis noites mal dormidas
Muitas vezes sozinho, outras, abraçado com alguém
Nem eu mesmo percebia
Que meu coração estava sem ninguém

Meu coração estava vazio
Faltava um amor para morar na minha mente
Aí, você apareceu, e minha vida é só alegria
Agora tudo no meu viver ficou diferente

Você veio na medida e na hora certa
Para salvar o que estava perdido
Já não passo as noites na solidão
Você veio para ficar e acalmar meu coração




7 comentários:

  1. Olá querido Geraldo,

    Esse seu poema, tem, e está na medida certa, pra encantar, quem o leia.

    Bom fim de semana.

    Abraços de carinho e luz.

    ResponderExcluir
  2. Olá querido Geraldo,

    Na hora certa e na medida certa, cá estou eu, de novo.
    Bom Domingo.

    Beijos de luzzzzzzzzzzzz (a tecla da letra z está avariada).

    ResponderExcluir
  3. Quando o amor nos abraça fica a alma cheia de graça e as palavras fluem com dança de borboletas em plena liberdade,criando este prazer que faz a nossa felicidade.Lindo crer e saber do amor.Belo trabalho amigo.Meu abraço de paz e luz.

    ResponderExcluir
  4. Oi Geraldo, ah! O Amor! só os poetas possuem este dom de transcrição do belo. Deus me pareceu egoísta não permitiu a todos descrever, escrever, dizer, falar e sentir o significado das palavras ditadas pelo coração. Obrigada Amigo e Padrinho, você me lançou na usina de letras. Se continuar escrevendo concorro com você, não posso, você está à frente do meu tempo; que amei e odiei na mesma proporção.Abraços Ana Zélia

    ResponderExcluir
  5. Bom dia estimado Geraldo,

    Passando para lhe desejar um excelente dia e lhe fazer um convite, com muito carinho.
    É surpresa. Obrigada.

    singularidadesdahistoria.blogspot.com

    Beijos de luz contemporânea.

    ResponderExcluir
  6. Oi Geraldo,
    Maravilhoso seu poema, com certeza tudo tem a medida certa.
    És um grande poeta.Parabéns!
    Beijos e ótima semana.

    ResponderExcluir