3 de jan de 2012

CONTRASTES DO COTIDIANO




ESTE PAÍS TEM TUDO PARA SER DE PRIMEIRO MUNDO 
O melhor da grade dos programas de televisão é que eles nos obrigam a desligar os aparelhos, nunca se viu tanta besteira entrando nos lares de todos os brasileiros como se cada residência fosse um grande deposito de coisas ruins.
Os produtores de programas da TV aberta devem achar que do outro lado somente os idiotas assistem televisão, filmes para crianças são passados depois das 22h00min horas e filmes violentos são mostrados durante o dia.
Os órgãos do governo que regulam estes serviços deveriam proibir estes programas e principalmente os transmitidos via satélite.
A sintonia pela parabólica comum é de estarrecer: trinta e dois canais que não servem absolutamente para nada. As emissoras esquecem que transmitem para todo o país e obrigam todo mundo assistir programas locais como se o país inteiro estivesse dentro de um estado.
Todas as emissoras com sede no Rio de Janeiro e São Paulo devem achar que a população dos outros estados é formada por idiotas. Inundam os lares do Brasil inteiro com programações locais que em nada interessam às pessoas que como eu, não se interessam sequer em conhecer estas duas potências do turismo e da indústria e da bandidagem. Somos obrigados a ver cenas chocantes de assassinatos e guerras urbanas que nada tem a ver com a região onde moramos
Igrejas e seitas vendendo bugigangas e milagres como se Deus fosse um grande empreendedor que contrata representantes especialistas na arte de enganar.
Para elas o país tem apenas quatro ou cinco times de futebol.
Que se danem os times de futebol.
Eles nada acrescentam na vida de ninguém a não ser dos fanáticos que gastam seu dinheiro e seu tempo para assistirem os milionários jogadores perderem um campeonato e dizerem que é coisa do futebol.
Hoje vi uma reportagem sobre a fome na África.
Milhares de pessoas passam fome no mundo
Milhares de pessoas passam fome no Brasil.
E somos o país do futebol, da praia e do carnaval.
Agora somos também da Copa e da Olimpíada.
Duas aberrações que nada vão acrescentar na vida de ninguém a não ser de uma meia dúzia que fatalmente vão desviar milhões das obras super faturadas.
Isto vai mudar por causa da Copa e da Olimpíada?
Claro que não!
Tenho a mais absoluta certeza que em todas as cidades litorâneas existem dois mundos.
Um da praia.
E outro longe da praia.
Há pouco tempo estive em Guarapari, a praia dos mineiros.
Na orla tudo muito bonito, mar, lojas, shoppings, cinemas e pessoas consumindo.
Longe das praias um povo que não freqüenta o mar e esquecido pelo governo.
Rua sem saneamento básico e esgoto correndo a céu aberto.
O céu perto do inferno.
O paraíso perto da degradação.
Este é o nosso país.

5 comentários:

  1. Bom dia querido Geraldo,

    Mais um daqueles seus textos, que "batem" em todo o mundo, desde a Igreja ao futebol.
    Mas, tem razão mais uma vez. O Brasil é o país do Carnaval, da praia e do futebol.
    Então e a solidariedade, a fraternidade e a igualdade?
    Tenha um excelente dia, porque o meu vai ser de muito trabalho.

    Agradeço seus comentários, sempre graciosos e ternos em meu blog.

    Abraço de paz e bem (já sei imitar você, ah,ah, ah,).

    ResponderExcluir
  2. Bom dia "Geraldinho",

    Só eu?
    Cadê os outros?
    Eu, nunca, o abandono, você já se apercebeu, né?
    Lhe desejo um excelente dia, com afagos e abraços.

    Beijos de luz.

    ResponderExcluir
  3. Olá, Geraldo, boa tarde.
    Sabe, os textos que eu mais gosto de ler e vê sua opinião são deste segmento. A crítica ao social nos impulsiona a querer mudar, a querer exigir mudança. Parabéns! Já escrevi, há certo tempo, um texto que tem como título "O Poder da Mídia" ele nem chegou a ser postado no blog, o fiz para uma redação. Mas digo isto por, novamente, termos visões parecidas de mundo. Os problemas sociais já chegaram ao seu extremo, hoje as pessoas estão mais ligadas ao "capital". É isto que parece importar, é o que traz a mídia a divulgar... A mídia, é na verdade, o reflexo dos nossos dias, você disse "[...]trinta e dois canais que não servem absolutamente para nada. As emissoras esquecem que transmitem para todo o país e obrigam todo mundo assistir programas locais como se o país inteiro estivesse dentro de um estado.[...]" Vivemos 24h por dia e o que fazemos para mudar o mundo? O que impulsionamos outros a fazerem? Ficamos imóveis por trás de uma tela julgando e apontando os erros, mas o que fazemos para mudar? Obrigado pelo momento de reflexão... Mas refletir e pensar em mudança, ou querer despertar algo, como você mesmo fez neste post é as desejar. E que belo desejo acabou de mostrar. Apesar de saber que são poucos que terão a oportunidade e o prazer de ler este texto, mas se muitos passassem por este blog de coração aperto, com toda certeza, 2012 seria mais livre. Veríamos outro "Contraste do Cotidiano", e neste, a sociedade inspiraria em alguém como você. Gosto muito deste espaço, gosto muito de passar por aqui... Você nos permite deixar opiniões que ajuda a nós mesmo.
    Até mais, Wesley Carlos.

    ResponderExcluir
  4. Olá querido Geraldo,

    Nossa! Basta eu chamar,e pronto, eles vêm correndo. Grande comentário o do Wesley, sim senhor.
    Bem, eu e ao contrário dele, prefiro poesia ou carta de amor. Estou esperando.
    Que bom! Me chamou SOL, mas sol é do género masculino e eu sou "MIMINA".
    Vamos remediar a situação: quando não encontrar verbo, me chame de estrela, anjo, tesouro e sei lá que mais.

    LHE DESEJO UM EXCELENTE DIA, COM BRAÇOS, REPLETOS DE ABRAÇOS.

    Beijos de muito carinho e luz.

    ResponderExcluir
  5. Olá, Geraldo, tudo bem?
    Agradeço o carinho, o contato e os elogios. Volte sempre que puder e quiser. O "Essência da Palavra" sempre estará aberto a você... E todo leitor é um bom leitor quando simplesmente lê. Não somos comentaristas profissionais nem críticos da literatura, somos simples blogueiros brincando de escrever. Pare de se compactar (risos!).

    Até mais, Wesley Carlos.

    ResponderExcluir