17 de dez de 2011

ENTRA ANO, SAI ANO E...


PARA A GRANDE MAIORIA, NATAL É FESTA DE MENTIRA E O ANIVERSARIANTE NÃO PARTICIPA.

Vai começar mais um ano.
Milhares de pessoas juram que tudo vai ser diferente.
Fortunas são gastas com foguetes, em espetáculos pirotécnicos que duram alguns minutos.
Dinheiro jogado pelo ar.
Dinheiro jogado fora.
Nas estradas mal conservadas, centenas de pessoas perdem a vida e outras tantas ficam feridas, acabando com a alegria de final e começo de ano.
Todo final e começo de ano é a mesma coisa.
Pessoas se abraçam e juram que muita coisa vai mudar.
E tudo continua exatamente como começa e termina.
Como um vídeo - tape maldito as tragédias anunciadas se sucedem, e a natureza parece escolher exatamente esta época para mostrar sua revolta. 
Contra a destruição do planeta.
Contra o homem.
Que consome fortunas para iluminar os céus com foguetes em festas de mentira, para alegrar uma legião de pessoas sem compromisso, sem nenhum senso de responsabilidade com a preservação do ecossistema.
Contra o homem.
Que canta e dança, come e bebe, enquanto cidades inteiras estão debaixo d`água, trazida pelos rios e córregos poluídos e em agonia. Enquanto somente os pobres e ribeirinhos de córregos imundos eram atingidos, o clamor da mídia era apenas um sussurro. Infelizmente o braço de vingança da natureza teve que atingir um paraíso natural, (Angara dos Reis), onde pessoas de melhor poder aquisitivo se preparavam para comemorar. 
Aí foi tragédia.
Morte e festa não combinam.
E todo ano é assim
Toneladas de lixo são jogados nas ruas e barracos são construídos nas encostas e à beira de córregos.
Prédios e mansões são construídos em encostas desmatadas das chamadas áreas nobres das grandes cidades.
Os governos fingem-se de mudos.
Fingem-se de cegos.
Com o aumento dos atingidos pela tragédia, aumenta também a possibilidade de resolver o problema de alguns, a troco de voto na eleição seguinte.
E mais uma vez, políticos sacanas colocam seus puxa-sacos nas ruas, para comprarem os votos necessários para mais uma reeleição.
Inundações.
Tragédias.
Acontecimentos corriqueiros de fim e começo de ano.
Tudo se repete.
Liguei o televisor no dia dois, a programação ou a falta de dela era exatamente a mesma.
Um pregador profissional pedia dinheiro no maior descaramento, ainda teve a audácia de dizer, que pedia somente para a igreja, porque é bem sucedido no ramo da literatura, que era o pregador que mais vende livro no país. Para justificar-se disse em alto e bom tom, que a maior empresa de cosméticos do país comprou de uma só vez 500.000 livros de sua autoria, para que seus revendedores os distribuíssem.
Entra ano e sai ano e tudo fica na mesma, como se fosse uma gravação ou uma foto tirada do fundo de uma gaveta.

Este texto foi publicado em 2010, e neste ano de 2015, estamos vendo uma quadrilha de políticos ladrões, sentados nas poltronas do Congresso Nacional, destruindo o país de um povo pacato e festeiro. 

8 comentários:

  1. Olá querido Geraldo,

    Quero, antes de tudo, agradecer as suas visitas e comentários em meu blog.
    Assim, se vêem os amigos. Sentia a falta das minhas palavras, da minha sensiblidade, como lhe chama. Obrigada.
    Aqui estou, já pertinho de você, agora.

    O seu texto, que li, de alto a baixo, porque já me conhece, e quando comento é porque li tudo.
    Não sei dizer "amei", ou melhor, sei, mas noutro contexto.
    Como sempre, é um texto muito verdadeiro e social. Fala dos absurdos da sociedade, que se mantêm, ano após ano, embora se diga, no início de cada ano, que muita coisa vai mudar.

    A hipocrisia e a mentira dominam a nossa sociedade, e quem pouco ou nada tem, fica na mesma e cada vez mais, a revolta cresce e cresce, dentro de si mesmo e de cada um de nós.

    Se desbaratam grandes somas, sem necessidade, porquê?

    UM DIA AS COISAS MUDARÃO!
    Hoje, não é dia de poesia, em seu blog?

    Excelente fim de semana.

    Beijos carinhosos de luz.

    ResponderExcluir
  2. Geraldoooooo!!!!!!

    Passaram dois anos e seu texto, que hoje postou, está actualíssimo, infelzmente.
    A figura, que encima a postagem mete dó, mas é real.

    Beijos de luzzzzz.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia querido Geraldo,

    Não precisa agradecer minhas palavras. Elas são suas e para si.
    Compreendo, que gostaria de estar naquela festa, e eu gostaria, vou dizer ao seu ouvido, de ser a Inês.

    Bom Domingo, embora com chuva.
    Aqui está SOL, apesar do frio, que se faz sentir, aqui.

    Beijos da luz, que você já "conhece".

    ResponderExcluir
  4. Olá, Geraldo, tudo bem?
    Fico feliz por saber que sentiu falta de meus simples comentários que deixo por aqui, sempre são de coração. Quando ao texto, só posso dizer parabéns... Sua visão quanto ao natal e a sociedade parece iguais. É incrível!!

    Abraços, Wesley Carlos.

    ResponderExcluir
  5. Oi Geraldo!
    Entra ano e sai ano, as coisas continua sempre da mesma forma. É triste isso... A desigualdade é o que mais dói.Olhar essa imagem da até dor na alma.
    Desejo uma ótima semana pra ti!
    Ja deixo meu desejo de um Feliz Natal e um Ano recheado de sonhos e desejos realizados. Obrigada por ter caminhado comigo durante esse Ano, e que no próximo Ano estejamos juntos novamente... Beijos grande!

    ResponderExcluir
  6. Olá Geraldo! Passando para te cumprimentar e apreciar este teu belo e verdadeiro texto.

    O Natal está chegando, mais um final de ano que aos poucos vai se aproximando, e cada vez mais forte está a minha esperança do dever cumprido neste 2011. Procurei fazer o possível para agradar, tanto com o que postei de terceiros, quanto com as ínfimas baboseiras que criei.

    Hoje estou iniciando uma pausa para descansar um pouco a cuca e a carcaça, analisar os erros e os acertos, e dar uma arrumadinha no nosso humilde espaço, prometendo, se “DEUS” quiser, retornar em janeiro para dar continuidade às atividades.

    Aproveito a oportunidade para apresentar as minhas desculpas àqueles que, de alguma forma, não agradei com as minhas postagens, e agradecer a todos indistintamente, amigos(as) e seguidores(as), pelo carinho, compreensão e, principalmente, pelo grande apoio que é de vital importância neste mundo virtual, esperando no próximo 2012, continuar sendo merecedor dessas ímpares e valiosas companhias. Muito obrigado de coração.

    A todos, um “Maravilhoso NATAL” e um “Fantástico ANO NOVO”, não com fortuna, mas, com muitas felicidades.

    “QUE 'DEUS' SEJA LOUVADO”

    Arte & Emoções
    Rosemildo Sales Furtado.

    ResponderExcluir
  7. Bom dia querido Geraldo,

    Que frio está hoje e eu vou ter reuniões na escola de avaliação de alunos. As aulas, por agora, já terminaram, mas em Janeiro recomeçarão.
    O calendário escolar Português é bem diferente do Brasileiro.

    Passando pelo seu espaço, porque me apeteceu, porque tinha saudades.
    Quero, que seu dia seja quente e com abraços.
    Chega? Não seja exigente!

    Beijos de luz portuguesa.

    ResponderExcluir
  8. Bom dia querido Geraldo,

    Já reparou, que eu, sem querer, tenho o monopólio em seu blog.
    O "proprietário" é que tem de se pronunciar.
    A imagem, por cima da postagem me constrange.
    Preciso de palavras menos reais, palavras de amor, e tanto mais, que o Natal está quase chegando.

    Excelente dia com afagos e abraços.

    Beijos de luz.

    ResponderExcluir