11 dezembro, 2010

TRIBUTO A TODAS AS MÃES

    TRÊS GERAÇÕES QUE DEVERIAM SER UMA SÓ ALMA E CORAÇÃO

Mais uma vez sou chamado a homenagear aquela mulher especial que tem o privilégio de ser chamada de Mãe.
Dia das Mães! Dia de dar e receber presentes para quem, e até por quem sempre foi ausente.
Não sei se vou conseguir!
Não sou um poeta de palavras bonitas, nem mesmo sei se sou escritor, estou mais para um analfabeto metido a escrever.
Mãe não pode ser reverenciada ou presenteada somente um dia. É muito pouco! Para um filho de verdade todo despertar tem que ser de festa para quem o gerou. porque não existe nada melhor que ter uma mãe para nos abençoar todos os dias.  Como é bom ouvir um Deus te abençoe saído do fundo do coração e da alma de quem nos gerou com carinho
Homenagear mãe é muito difícil, poucas têm algo em comum, a não ser a maneira de carregar o filho no ventre.
Cada mãe é única. “Faça-se em mim a sua vontade”. Foi dizendo este sim que uma Mulher se tornou a personagem mais importante da história da humanidade, quando sem hesitar colocou seu ventre a serviço de Deus para gerar seu filho Jesus.
Se agora consigo escrever foi porque uma mulher pobre, humilde no trajar, e rica no trato com os filhos, e de uma ternura sem par, permitiu que eu fizesse morada dentro do seu ventre. Que não soube o que era pré-natal, e nem precisou de hospital para me ver nascer.
E muitas dessas mães estão abandonadas. Mãe que tem filho não pode ser confinada em nenhum asilo, seja ela pobre ou rica, porque toda mãe é sem dúvida a encarnação do sagrado. Todas deveriam terem o direito de todo dia, ao acordar em um catre no barraco de uma favela, ou na cama de uma luxuosa mansão poder perceber que é metade humana e metade divindade, e por isso, muito amada.
Quero levar minha solidariedade àquela mãe que gerou o filho de um pai que fingiu não saber, ou realmente não sabia que seu espermatozoide servia para alguma coisa. E sozinha sofreu os inconvenientes da gravidez, não teve ninguém ao seu lado na dor do parto, e daquele dia em diante foi pai e mãe ao mesmo tempo.
Quero demonstrar meu descontentamento junto com uma mãe que gerou o filho de um sacana, daqueles que maltratam e espancam aquela que deveria ser respeitada, no mínimo, como a mãe do seu filho.
Sei que este momento é motivo de festa, mas em respeito à grande maioria das mulheres que são mães por amor e com amor. Quero mostrar minha indignação contra a pequena minoria que se deixa engravidar sem nenhuma responsabilidade, pobre ou rica, e leva para dentro do ventre a nicotina do cigarro, ou a intoxicação do álcool e de outras drogas, e com este comportamento, com certeza não merece a grandeza de ser chamada de mãe. Porque mata, ou faz nascer com sérios problemas de saúde o pequeno ser que deveria ser protegido desde a concepção.  Essas não podem serem reverenciadas porque na verdade não quiserem ser mães.
Dizendo isso quero deixar uma benção especial (se tenho este direito) àquela mulher, que é mãe duas vezes ao cuidar dos filhos dos seus filhos e filhas.  Infelizmente muitos desses mesmos filhos acham que a mulher que os gerou tornou-se avó apenas para cuidar dos netos, muitas vezes, precisando deixar de viver para tomar conta do filho da irresponsabilidade.
Peço desculpas, mas vou demonstrar minha tristeza quando vejo uma mãe ainda menina que ainda não está preparada para a vida e descobre que de uma transa pode nascer um “boneco” de carne e osso, e com isso, mudar sua rotina. E a menina na idade de brincar, tem que assumir de vez a responsabilidade de cuidar de uma inocente vida, ou joga-la no colo das avós.
Mais do que nunca preciso demonstrar minha admiração pela mãe que gerou um filho com ternura, e ao longo da sua vida dividiu seu tempo com o inocente fruto do amor.
Vou pedir emprestado um trecho de uma música do Roberto Carlos: “Espero que tenha sido com muito amor, e seja quem for há de achar também você tão linda esperando neném”.
Quero deixar meu abraço para a mãe pobre que cuida dos filhos com o carinho e com a ternura que nenhum dinheiro do mundo pode comprar. Quero deixar meu abraço para a mãe rica que na ternura que só ela pode te abre mão de todo luxo e de toda riqueza para cuidar da sua mais preciosa joia.
E por último, não poderia me esquecer da mãe que a natureza não lhe permitiu gerar seu próprio filho ou filha, mas repleta de luz se inundou de tanto amor que fez da adoção uma maneira de entregar-se de corpo e alma na criação da criança que não gerou.
Queria nesse dia ver todos filhos, no mais íntimo de suas almas e nos momentos de maior ternura dos seus corações, mirando-se no Deus da sua crença, olharem bem nos olhos de suas mães e dizerem baixinho aos seus ouvidos, ou gritarem bem alto se ela já não escuta tão bem: Mãe eu te amo! E como minha primeira morada foi dentro do seu ventre quero que saiba que quando sua cruz estiver pesada demais, sempre haverá um lugar na minha vida e no meu lar para que eu possa ter o prazer de retribuir a graça de ter nascido.
Eu só existo porque fui gerado.
E só quem gera é mulher.
MÃE.

13 comentários:

  1. muito legal essa mensagen adorei td de bom pena que nesse mundão de Deus onde vivemos ainda existem mães que abandonam seus filhos e isso é muito triste..

    ResponderExcluir
  2. Olá estimado Geraldo,

    Lindíssimo e terno texto.
    Mãe é mãe.
    Ninguém nos ama como ela, nem mesmo pai.

    Abraços de luz.

    ResponderExcluir
  3. Graaldo,como mãe fiquei emocionada c/ a msg.
    Obrigada por fazer feliz todas as mãs.
    Abç

    ResponderExcluir
  4. Que belo expressar um sentimento tão sublime. Amor de mãe é único não é mesmo? Fica na paz.

    ResponderExcluir
  5. Muito bom Geraldo.
    Sua fala toca fundo no peito, chamando à responsabilidade pais e filhos. Tributo a todas as mães diz mais do que mens de filho ausente.
    Temos grande estima por você, por Patrícia e seus filhos!
    Abçs - MOdete

    ResponderExcluir
  6. Querido Geraldo :
    Muchas gracias por tan maravillosos textos. Claro que deseo compartirlos con algunos contactos, ya entré a leer Tributo A Todas As Maes, muy bello.
    Recibe un gran abrazo y muchas bendiciones.

    Inés.

    ResponderExcluir
  7. Sábias palavras, parabéns meu amigo!!

    ResponderExcluir
  8. Muito Grata!
    Bem haja!

    ResponderExcluir
  9. difícil fazer um comentário diante de tão sábias palavras... Muito profundo!!

    ResponderExcluir
  10. Obrigada pela lembrança.
    Parabéns, muito bom!

    ResponderExcluir
  11. Li e gostei muito, pois nossas mães têm a graça de gerar filhos e educá-los. Assim, como Maria elas são nossas mães queridas e merecem nosso apreço. Deus abençoe as nossas mães sempre. Sejam elas ricas ou pobres, sadias ou doentes, idosas ou jovens etc., merecem os nossos aplausos e nossas orações. Na pessoa de minha mãe, vejo com respeito e carinho a todas as mães. Devoto de Nossa Senhora, rezando meu terço todos os dias, aprendi a admirar a grandeza feminina. Deus quis se servir de Maria para encarnar-se e fazer-se pessoa. "Eis aí tua Mãe...; eis aí o teu filho", disse Jesus no alto da cruz (Jo 19,26-27). Em Maria, todos somos filhos. Em João, todos somos representantes da humanidade. Abençoai, Mãe santíssima, a humanidade peregrina rumo ao paraíso. Amém.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Silvio. Obrigado por ter lido e pelo comentário que muito acrescenta ao texto. Um abraço, paz e bem.

      Excluir

Aqui você é muito bem vindo. Seu comentário ajuda na construção desse espaço de liberdade