12 de dez de 2010

DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO.



É AQUI QUE MUITOS BUSCAM SEU ALIMENTO
 

Aqui estou novamente questionando importância de mais um dia comemorativo.
No ultimo dia 15 foi comemorado o dia mundial da Alimentação.
Será que alguém sabe da existência deste dia?
Será que a pessoa que tem uma mesa farta três vezes por dia está preocupado com esta comemoração?
Será que as pessoas que passam fome sabem que existe um Dia da Alimentação?
Alimentação que nunca chega.
Talvez exista o dia mundial da fome!
Ou todo dia é de fome?
Este dia deveria existir para ser esfregado na nossa cara para entendermos que enquanto reclamamos da qualidade e quantidade, o que jogamos fora é banquete para quem está passando fome ao nosso lado.
Milhões de brasileiros morrem de fome todos os dias e alguém com a barriga cheia vêm lembrar aos famintos que é preciso comemorar o Dia da Alimentação.
Isto é um problema mundial e crônico dirão alguns.
É impossível resolver este problema dirão outros.
E como erradicar a fome no mundo?
Quando todos se conscientizarem que alimento de graça só pode ser distribuído para pessoas com problemas de saúde e incapazes de ganhar o pão com o suor do seu rosto.
Mas comprar o voto é preciso.
E os governos gastam rios de dinheiro com planos mirabolantes para transformar o cidadão em escravo de uma cesta básica ou um tíquete disto ou daquilo. E o pobre acostuma com a esmola que depois será cobrada em forma de voto.
Na realidade o pobre precisa conseguir duas cestas.
Uma de alimentação.
E uma de dignidade.
E dignidade só se consegue com o trabalho, que dispensa a comida de graça.
Se olharmos ao nosso redor, perceberemos claramente que o fator preponderante para a fome é a falta de solidariedade e partilha.
Precisamos aprender partilhar alma e coração para que a doação não seja uma simples esmola.
O próprio Cristo no milagre da multiplicação dos pães quis nos mostrar que a partilha é a única maneira de transpor barreiras que matam. Ele poderia tirar pão e peixe das pedras ou das arvores, em fim, ele poderia ter tirado do nada.
Mas perguntou.
- Quantos pães vocês têm?
Alguém tinha levado cinco e dois peixes como merenda.
Jesus tomou emprestado o alimento que seria só de um para colocar em comum, abençoou e mandou que distribuíssem com a multidão.
Todos comeram e ainda sobrou.
E hoje?
Como todos irão comer se a multidão continua faminta e ninguém oferece ao Pai nada que possa ser abençoado e multiplicado? (Peço desculpa às exceções).
Dia Mundial da Alimentação!
Fico observando mulheres bonitas se fazendo de cozinheiras, comendo do bom e do melhor em frente às câmeras de televisão e na frente de pobres famintos. Ensinam receitas fáceis de fazer com ingredientes que pobre algum nunca ouviu falar. Tenho certeza absoluta que a maior audiência destes programas vem da classe pobre que tem na televisão o seu único entretenimento e ficam assistindo com água na boca os apresentadores enchendo a pança para depois correrem para as academias.
O que os nutricionistas têm a dizer sobre este dia?
Fico escutando que existe uma tal de pirâmide alimentar, que deve ser obedecida por quem quer ter melhor qualidade de vida. Que todo mundo precisa de pelos menos três refeições por dia com bastante verdura e legumes, carne, vitaminas, carboidratos, fibras e tantas coisas mais. Que uma boa alimentação começa de manhã com café, leite, queijo, pão, manteiga e um monte de coisas que pobre só vê na televisão.
Este pequeno café da manhã está na casa de quantas famílias na sua cidade?
E ainda vamos comemorar o Dia da Alimentação?
Ou da falta?
No trabalho voluntário que faço junto às pessoas pobres e observando atentamente o número de famílias com melhor poder aquisitivo, conforme pesquisa do “data fome” posso afirmar sem medo de errar quê:  
Cinco fazem três refeições por dia.
Cinco comem duas vezes por dia.
Dez comem uma vez por dia.
Quinze comem cinco dias por semana.
Quinze comem quatro dias por semana.
Vinte comem um dois dias por semana.
Trinta comem uma vez por semana.
E outra coisa posso afirmar se medo: De cada 100 barracos, noventa não sabem o que é pão todo dia, carne uma vez por semana e os moradores nunca vestiram uma roupa ou calçaram um sapato novo.
Só vou comemorar este dia quando todos puderem comer de verdade o arroz com feijão todos os dias, para que a palavra fome possa ser retirada dos dicionários. Vou comemorar no dia em que nenhuma criança morre de fome desnutrida de alimento e de solidariedade.
Para terminar vou relatar mais um dia de visita na casa de uma “família assistida”, cuja situação narrei em cartas no texto: REALIDADE NUA E CRUA DE UMA FAMILIA POBRE.
Perguntei para a Erminda: você não vai fazer comida hoje?
- Não estou ligando para este negocio de fazer comida.
- E os meninos?
- Se eu não como eles também não precisam.
- Você passa fome?
- Passo.
- E como se sente?
- A gente é como quadro na parede.
- Como é isto?
- A gente vira santo.
A gente vira Santo!
Frase dita pela Erminda que sofre de distúrbio mental, pariu quatorze filhos, criou onze, vê os filhos passar fome e não entende o que está acontecendo.
Com certeza é Santa.
E os que criaram o Dia Mundial da Alimentação.
Também um dia serão: Santos?

Nenhum comentário:

Postar um comentário