5 de nov de 2010

CHEIRO DE PÃO

Este Poema foi escrito por MARIA CRISTINA, que ainda não tive o prazer de conhecer pessoalmente.

Eu te vi
Nas ruelas imundas
Ornadas de trevas, de medo e dor
Na moça chorosa
Que em vão esperou

Eu te vi
Nas mãos sujas estendidas
Do mendigo faminto
No olhar cansado e extasiado
Do menino com merla e craque

Eu te vi
Pelos becos, nas mulheres airosas
Que de amor não pediam, mas davam de si
Nos vales, nos montes,
Nas ricas fachadas de cor de marfim

Eu te vi
Sozinho, perdido
Num bar, viciado, bebendo solidão
No espaço vazio, meu irmão
Chamando, clamando por um cheiro de pão!

Nenhum comentário:

Postar um comentário