19 de out de 2010

DANDO O TROCO



Mais de 2,5 milhões de pessoas atingidas por um ciclone na cidade de Yangun e a junta militar de Mianmar restringe o trabalho de ajuda oferecido por outros países.
Estima-se que o número de mortos vá chegar aos 100.000 e este número tende a aumentar na medida em que o tempo vai passando e as pessoas atingidas vão morrendo de fome e por falta de assistência médica.
Mais de 10.000.000 de pessoas atingidas por um terremoto na China e o número de mortos pode passar de 50.000.
E o mundo parece não entender.
E a grande maioria da população do mundo acha que é um problema apenas dos orientais.
E sonham com as olimpíadas.
O que se pode esperar neste mundo para a geração atual e as futuras?
Será que a natureza com sua força descomunal, dará uma trégua depois de tanta agressão?
E vai parar de mandar terremotos, maremotos, tsunamis, tufões, furacões e tempestades?
Ou vai continuar dando o troco?
E o homem pensa apenas no progresso.
E o homem pensa apenas no lucro.
Salvo alguns poucos abnegados, a grande maioria não está nem aí para a conservação ecológica.
E a terra agredida treme de rancor e engole vidas inocentes, vitimas de governos sem compromisso com o meio ambiente.
E quando as geleiras derreterem de vez?
O jornal Estado de Minas publicou uma matéria na edição de hoje, onde mostra com fotos a diminuição das geleiras do Peru, e relata casos semelhantes na Argentina e Venezuela.
A previsão é de desaparecimento da vida.
E quando a Amazônia for apenas um retrato na parede ou um vídeo empoeirado no armário?
Será que vai demorar muito?
Os sinais da destruição total do planeta estão sendo mostrados nos quatro cantos da terra.
E o que de concreto está sendo feito para minorar esta situação?
Nada!
O que os paises ricos estão fazendo para diminuir a emissão de gases poluentes que destroem a camada de ozônio?
A devastação desenfreada das reservas naturais do planeta nos apresenta um futuro sombrio.
Coitados dos filhos da era eletrônica digitalizada.
Mas...
Ainda dá tempo.
É preciso urgentemente salvar o que ainda resta dos recursos naturais do nosso planeta.
É preciso reciclar o ser humano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário