24 setembro, 2010

DE QUE ADIANTA...

De que adianta saber escrever
quase todas as palavras,
se não tenho emoção
e motivo para escreve-las?

De que adianta conhecer
todos os segredos da alma,
se não consigo desvendar
os mistérios do meu e do seu coração?

De que adianta me entregar por inteiro
se não consigo vislumbrar,
ternura, aconchego e paixão 
no olhar de quem diz me amar?

Então! 
Acho que o errado sou eu,
por ficar esperando de outra pessoa
o amor que preciso sentir por mim mesmo.
Percebi que só posso
me entregar a alguém,
que me aceite como sou
para me ajudar conservar as virtudes
e melhorar aquilo minha maneira de amar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você é muito bem vindo. Seu comentário ajuda na construção desse espaço de liberdade