16 de set de 2010

ATÉ QUANDO NASCERÃO OS TOMATES?

Hoje ao voltar do trabalho, o dia estava se encontrando com a noite e aos poucos a escuridão parecia querer engolir a luz.
Olhei para o céu como se estivesse procurando por Deus.
Vi uma estrela muito brilhante e não havia percebido que ela é a companheira inseparável da lua, que saindo por detrás de uma nuvem, deixou meu coração cheio de esperança e minha alma repleta de encantamento.
E pensei...
Há se eu tivesse uma máquina fotográfica!
Depois, pensando melhor falei comigo mesmo que a maquina seria inútil, ela mostraria uma imagem fria para muitas pessoas que não se dão ao trabalho de olhar para o céu.
Em pouco tempo seria apenas mais uma foto jogada em uma gaveta ou uma imagem gelada esquecida em um arquivo qualquer do computador.
O espetáculo que presenciei foi algo mágico.
Nada pode reproduzir este brilho que a mãe natureza consegue dar quando o dia insiste em se encontrar com a noite.
Dois amantes que não se encontram.
A lua saía devagar como se quisesse se esconder do sol, mas percebendo que ficaria sem brilho, mostrou toda sua beleza artificial para este pobre mortal.
Muitas vezes mais artificial do que um astro que precisa do brilho de outro para mostrar toda sua exuberância.
Vale a pena olhar para o céu.
Mesmo que não acredite nele como morada pós morte.
Vale a pena olhar para o céu.
Para perceber que existe vida e magia que encanta em um simples olhar.
Chegando em casa fui molhar a pequena horta e comi um tomate, destes que nascem das sementes deixadas cair pelos pássaros.
Os semeadores de vida.
E foi outro momento muito legal.
Um simples pé de tomates nos leva a perceber o quão é bom viver.
Simplesmente.
Sem querer mais do que precisa.
O encantamento da lua e o sabor do tomate se misturaram para me mostrar que uma força descomunal rege a natureza.
E chorei.
Pensando no futuro dos meus filhos.
Quando a natureza deixar brotar a fúria de quem está sendo agredida há séculos, em nome do progresso e da ganância.
Até quando haverá um luar para nos encantar?
Até quando nascerão os tomates?
Quem se preocupa com natureza?
Você que está lendo neste momento, o lixo que a sua casa produz é reciclado?
Ou nós seres humanos inconsequentes, teremos de ser reciclados, para que uma nova forma de vida possa replantar tudo que foi destruído?
Ainda dá tempo.

2 comentários:

  1. Olá. Geraldo.
    Espero que os tomates ainda nasçam por muito tempo. Lembro-me de quando, na minha infância, na roça de meu avô, a gente ia para a plantação de tomate para colhê-los. Como não tinha agrotóxico, era uma festa. Tirava do é e comia.
    Que saudades desse tempo.
    Bjs

    ResponderExcluir